Fábio Quartararo sagra-se campeão mundial de MotoGP pela primeira vez

Miguel Oliveira caiu na prova.

O francês Fabio Quartararo (Yamaha) sagrou-se hoje, pela primeira vez, campeão do mundo de MotoGP, ao ser quarto classificado no Grande Prémio da Emilia Romagna, prova do Mundial de velocidade de motociclismo em que Miguel Oliveira (KTM) caiu.

O espanhol Marc Márquez (Honda) venceu pela segunda vez em Misano, deixando o espanhol Pol Espargaró (Honda) na segunda posição, a 4,859 segundos, e o italiano Enea Bastianini (Ducati) foi terceiro, a 12,013 segundos, à frente de Quartararo.

O francês aproveitou a queda do italiano Francesco Bagnaia (Ducati), a cinco voltas do final, quando liderava, para festejar o título a duas provas do final do campeonato da categoria rainha de motociclismo de velocidade.

O resistente gaulês que bateu italianos e espanhóis

Nascido em Nice, em 20 de abril de 1999, Quartararo começou a correr logo aos quatro anos.

O piloto mudou-se para Espanha, de forma a evoluir a carreira, tendo sido campeão nas categorias de 70, 80 e 125 cc.

Em 2013 e 2014 venceu o campeonato europeu de velocidade, o FIM CEV Moto3, antecâmara dos campeonatos do mundo.

Estreou-se no Mundial ainda com 15 anos, em Moto3, em 2015, impressionando tudo e todos desde o início, ao subir ao pódio logo na segunda corrida em que participou.

Contudo, nunca conseguiria conquistar o título mundial antes de subir a Moto2, na qual teve uma passagem fugaz.

Disputou a categoria intermédia durante dois anos, antes de chegar a MotoGP, sem qualquer título conquistado, mas com muito potencial reconhecido. Potencial que começou a colocar em pista, conquistando sete pódios e terminando na quinta posição na temporada de estreia.

Em 2020, parecia fadado a conquistar o primeiro título de MotoGP para França, sobretudo depois da queda do espanhol Marc Márquez (Honda), na primeira prova do ano, ficando afastado o resto da temporada.

Quartararo venceu as duas primeiras corridas e liderou parte do campeonato, até que problemas físicos e uma súbita quebra de forma o 'afundaram' na classificação.

Em 2021, o destino cumpriu-se. Quartararo foi promovido à equipa oficial da Yamaha, na qual rapidamente se tornou figura de proa, para desgosto do espanhol Maverick Viñales, que acabou por abandonar a equipa no final do verão, agastado com a preponderância do piloto gaulês.

Mais forte mentalmente, foi o único piloto a pontuar em todas as corridas, levando oito vitórias em MotoGP, cinco esta temporada.

Miguel Oliveira triste

O português Miguel Oliveira (KTM) mostrou-se hoje "triste por não ter terminado" o Grande Prémio da Emilia Romagna de MotoGP, 16.ª e antepenúltima prova do Campeonato do Mundo de velocidade em motociclismo.

O piloto da KTM caiu a cinco voltas do final da corrida, quando seguia na quarta posição, à frente do novo campeão mundial, o francês Fabio Quartararo (Yamaha).

"Estou triste por não ter terminado esta corrida, com as possibilidades que tínhamos de terminar no 'top 5', ou mesmo no pódio. Mas fiquei contente com a minha corrida. No final ficava difícil controlar a mota nalguns pontos e a queda aconteceu por isso mesmo. Mas saímos daqui contentes e de cabeça erguida para Portimão", disse o piloto português, no final.

Agora é tempo de pensar no Grande Prémio do Algarve, dentro de duas semanas, onde Miguel Oliveira espera regressar aos lugares cimeiros, depois de ter sentido alguns problemas nos últimos dois meses, após a fratura sofrida no pulso direito.

"Fisicamente, estou de regresso à normalidade. Mas é um bom sinal estar lá em cima nos treinos, encontrar algum entrosamento entre mim e a mota. Espero que consigamos mantê-lo na próxima temporada", explicou.

No entanto, o piloto de Almada lembra que, agora, "a mota é diferente de abril [o GP de Portugal de 2021 disputou-se em 18 de abril] e de novembro do ano passado [quando festejou a vitória no GP de Portugal de 2020]".

"Temos de perceber as nossas dificuldades. Espero um bom fim de semana, com espetadores na bancada. Espero terminar a corrida e nos primeiros lugares", concluiu.

O GP do Algarve de MotoGP decorre de 05 a 07 de novembro, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, que acolhe uma ronda do Campeonato do Mundo de velocidade pela segunda vez esta temporada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG