Portugal está apurado para o europeu Sub-21

Derrota da Grécia no Chipre (3-0) apurou a seleção portuguesa no sofá, antes do jogo com o Liechtenstein (terça-feira, 19.45, Canal 11),

Portugal apurou-se esta segunda-feira para o Europeu de Sub-21 de 2023 de futebol, ao beneficiar da derrota da Grécia com o Chipre (3-0), no Grupo D da fase de qualificação. A seleção nacional entra assim em campo, na terça-feira, para jogar com o Liechtenstein (19.45, Canal 11), já apurada para mais uma fase final.

Segundo a Federação é a décima presença em fases finais de Europeus de Sub-21 para os portugueses, as últimas três sob a liderança técnica de Rui Jorge, que consegue pela segunda vez apurar Portugal para fases finais do escalão de forma consecutiva. E será também a décima vez que irá à procura do troféu que lhe escapa desde sempre, depois dos segundos lugares (finais em que saiu vencido) em 1994, 2015 e 2021. O europeu Sub-21 é aliás o único troféu que falta conquistar a uma seleção portuguesa.

Para manter esperança de qualificação direta para o Euro 2023, que se vai disputar na Geórgia e na Roménia, a Grécia tinha de vencer hoje no Chipre, mas as grandes penalidades convertidas por Katsantonis (27 minutos) e Naoum (83) e um golo de Thomas Nikolaou (73) garantiram a Portugal o primeiro lugar e o apuramento, com 22 pontos, mais cinco do que os gregos, a quem já só falta um jogo.

A equipa portuguesa ainda não perdeu qualquer jogo nesta qualificação e conseguiu, até ao momento, sete vitórias e um empate, tendo apontado 30 golos (melhor ataque da qualificação, com os mesmos golos da Alemanha e da Espanha) e sofrido apenas dois.

Na terça-feira, no Estádio Rheinpark, em Vaduz, Portugal não contará com Fábio Vieira, que sofreu um traumatismo no pé esquerdo, nem com Nuno Tavares, ainda lesionado na coxa direita. A seleção fecha o apuramento no sábado, em Barcelos, com a Grécia.

Presidente felicita e destaca Rui Jorge

Fernando Gomes felicitou os futebolistas, equipa técnica e staff por maus um apuramento: "A regularidade exibicional desta equipa, conseguida através da qualidade dos seus jogadores, deu-nos não apenas esta alegria, como também a esperança convicta num futuro ainda mais risonho para o futebol português e a seleção nacional."

Segundo o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, "é inevitável" dirigir-se individualmente a Rui Jorge, "o selecionador a quem confiámos a missão de liderar os sub-21 há mais de onze anos e cuja experiência acumulada certamente terá sido fulcral para a segurança transmitida por todo o grupo de trabalho ao longo do apuramento".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG