Exclusivo Djokovic-Nadal. Será o último duelo onde tudo começou há 16 anos?

Ao início da noite, em Paris, espanhol e sérvio jogam pela 59.ª vez. Será em Roland Garros, onde tiveram o primeiro duelo. Nadal já admite que o adeus está próximo, devido aos problemas físicos.

Rafael Nadal e Novak Djokovic têm encontro marcado para o final da tarde desta terça-feira (18.45 horas) nos quartos-de-final do Roland Garros, em França. Um encontro entre dois dos maiores símbolos do ténis atual, que até já começou fora do court, uma vez que o espanhol não queria jogar ao anoitecer, tal como havia agendado a organização, e por essa razão solicitou a mudança de horário, o que não foi concedido. "Não gosto de jogar em terra batida durante a noite, porque a humidade é mais alta, a bola fica mais lenta e as condições podem tornar-se duras, especialmente quando está frio", argumentou Nadal, enquanto Djokovic deu a entender que pretendia jogar o mais tarde possível: "Eu faria um pedido diferente de Rafa."

Pois bem, o sérvio ganhou esta pequena batalha e vai entrar para o 59.º duelo entre ambos em aparente vantagem. Curiosamente, a primeira vez que as duas estrelas do ténis mundial se encontraram foi, precisamente, nos quartos-de-final do Roland Garros. Já lá vão quase 16 anos. Foi a 7 junho de 2006, numa partida que terminou após dois sets devido a uma lesão nas costas do ainda teenager Djokovic (19 anos). Nadal, então com 20 anos, vencia por 6-4 e 6-4 após duas horas de jogo, mas o sérvio dava-lhe luta e quando chegou o momento de desistir recebeu uma grande ovação do público e do próprio tenista espanhol. Era o primeiro sinal de uma rivalidade entre dois tenistas que iriam marcar os anos seguintes, juntamente com o suíço Roger Federer, que Nadal acabaria de derrotar na final dessa edição de 2006 do Roland Garros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG