Chapa 7. FC Porto goleia Portimonense e pode ser campeão na próxima ronda

Dragões ampliam assim a vantagem de seis para nove pontos e podem festejar já para a semana, caso os resultados sejam favoráveis. Lugar na Champions já está assegurado.

O FC Porto goleou este sábado o Portimonense por 7-0, numa partida da 30.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol em que os 'dragões' aproveitaram as debilidades defensivas dos algarvios para impor uma 'chuva' de golos.

Numa partida em que os 'azuis brancos' já venciam por 4-0 ao intervalo, o iraniano Taremi foi o jogador em destaque, com um 'hat-trick', desenhando aos 20, 34 e 47 minutos, o segundo de penálti, tendo Evanilson, com um 'bis' (40 e 60), Grujic (28) e Pepe (55) fechado o amplo resultado.

Com este triunfo o FC Porto garantiu, matematicamente, a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões na próxima época, com um encaixe financeiro mínimo de 37,4 milhões de euros, e também reforçou a sua liderança do campeonato, somando agora 82 pontos, mais nove que o Sporting, segundo classificado, que só joga este domingo, no 'clássico' com o Benfica.

Já o Portimonense, que até vinha de uma vitória na jornada passada, frente ao Famalicão, o único sucesso nos últimos 18 jogos, segue no 12.º posto, com os mesmos 32 pontos, e ainda não salvo nas contas pela manutenção.

Neste desafio, os 'azuis e brancos', que se apresentaram com apenas uma mexida no 'onze', com Evanilson a render João Mário, descaindo Pêpe para o lado direito da defesa, impuseram desde cedo um domínio, instalando-se no meio-campo contrário e deixando as primeiras ameaças por Evanilson.

Do outro lado, o Portimonense, que com muitas baixas, sobretudo na defesa, onde não conseguiu apresentar um central de raiz num 'onze' com sete alterações, tentava contornar essas debilidades e espreitar algum erro do adversário para armar contra-ataques, mas sem grande sucesso.

Nesta toada, acabou por não surpreender que o FC Porto se colocasse em vantagem aos 20 minutos, num contragolpe armado por Otávio, com Fábio Vieira a assistir Taremi, que entre dois opositores atirou para o primeiro.

As fragilidades defensivas reveladas pelos algarvios nesse lance voltaram a repetir-se aos 28 minutos, quando, na sequência de um canto, ninguém conseguiu afastar bola, deixando que Grujic surgisse sem marcação para empurrar para o segundo.

Sem capacidade para responder ofensivamente, o Portimonense focava as atenções em estancar as investidas portistas, mas, aos 34 minutos, voltou a comprometer, desta feita com Lazaar a derrubar Otávio, numa falta para grande penalidade, que Taremi não desperdiçou.

A goleada começou a ser desenhada ainda antes do intervalo, aos 40 minutos, com o 4-0 a surgir perante as debilidades defensivas do Portimonense, que Evanilson, solicitado por Pêpe, aproveitou, colocando fim a jejum de 7 jogos sem marcar.

No tempo de descanso, o técnico dos portistas aproveitou o resultado dilatado para começar a refrescar a equipa, lançado Wendell para o lugar de Zaidu e Francisco Conceição para render Otávio.

As mexidas não influenciaram o embalo da equipa 'azul e branca', até porque o Portimonense regressou com os mesmos problemas de acerto na sua defesa, e apenas dois minutos após o reatamento chegou o 5-0, com Taremi, novamente assistido por Fábio Vieira, a chegar ao 'hat-trick'.

O tento conseguiu desanimar, ainda mais, a perdida formação do Algarve, que, logo aos 55 minutos, sofreu o sexto golo, novamente num canto, que o guardião Niazmand, em estreia, não abordou bem, permitindo ao 'capitão' portista Pepe, de cabeça, fazer o seu primeiro golo nesta edição da Liga.

Apesar do resultado desnivelado, e perante a incapacidade de resposta do Portimonense, os 'dragões' mantinham-se insaciáveis, e vincaram o 'naufrágio' do adversário chegando ao 7-0, com Evanilson a chegar ao 'bis', e aos 20 golos na temporada, após assistência de Francisco Conceição, já depois de Taremi ter rematado ao poste.

Só perto do último quarto de hora, a formação do sul do país conseguiu estar perto do golo de honra, num contragolpe finalizado por Aponza, em que o guardião portista Diogo Costa teve de despir o "fato" de espetador para desviar.

Nessa parte final, os 'dragões' abrandaram o ritmo, e apesar de algumas tentativas individuais para ampliar o resultado, o 7-0 manteve-se até ao final.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG