António Costa espera que a seleção possa trazer a taça

Primeiro ministro assistiu ao treino e falou com os jogadores no relvado: "Quando vestem a bandeira todos estão convosco."

António Costa foi assistir ao treino da seleção esta quarta-feira, na Cidade do Futebol e desejar boa sorte à comitiva nacional no Mundial 2022. Acompanhado da ministra adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, o primeiro-ministro viu quase todo o treino ao lado de Fernando Gomes, Presidente da Federação Portuguesa de Futebol.

Depois de assistir a quase todo o treino ao lado de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, o líder do Governo dirigiu-se ao relvado, onde cumprimentou todos os jogadores, à exceção de Cristiano Ronaldo que ficou no quarto devido a uma "indisposição gástrica" que o impediu de treinar e o impedirá de jogar com a Nigéria (quinta-feira, às 18.45).

"Faço os meus votos de boa sorte para amanhã [jogo com a Nigéria] e principalmente para o Mundial. Vai ser um momento muito empolgante para o País. É uma seleção onde entre o mais novo e o menos novo já vão vinte anos de diferença e que junta jogadores de vários clubes que jogam em diferentes países e, habitualmente, jogam uns contra os outros. Agora juntam-se e vestem a bandeira. E enquanto vestem a bandeira, garanto-vos, todos estão convosco", disse António Costa, acrescentando que será melhor ainda se a equipa "trouxer a taça".

António Costa tem presença garantida no jogo de Portugal com a Coreia do Sul, último encontro da fase de grupos e ainda nos oitavos de final e na final. Já o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu autorização ao parlamento para se deslocar ao Qatar entre os dias 23 e 25 de novembro e poder assistir à estreia da seleção, frente ao Gana (dia 24). Uma presença que deveria ser evitada segundo o Livre. O partido de propôs ontem que a Assembleia da República não se faça representar nos jogos da seleção portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG