Rúben Amorim encara duelo com o Ajax como um espaço para os menos utilizados

Já com o apuramento garantido, o treinador leonino anunciou que vai apresentar "jogadores diferentes" esta terça-feira em Amesterdão. Mais importante que a quarta vitória seguida é fazer crescer todos os jogadores.

Carlos Nogueira
© Filipe Amorim / Global Imagens

O Sporting termina esta terça-feira à noite a fase de grupos com a certeza que o apuramento e o segundo lugar no grupo C está garantido, pelo que quando, às 20.00 (TVI), começar o jogo no relvado da Johan Cruyff Arena o objetivo estará centrado no prémio de 2,9 milhões de euros, correspondente à vitória, mas também ao prestígio. É que a equipa de Rúben Amorim tem uma grande oportunidade de corrigir a goleada (1-5) sofrida diante do Ajax, em Alvalade, com que iniciou a caminhada na Champions.

No entanto, Rúben Amorim vai procurar alcançar esses objetivos com um onze diferente do habitual, pois ontem anunciou em conferência de imprensa que apostará em "jogadores diferentes". "Entre Flávio Nazinho e Gonçalo Esteves, um deles será titular. O João Virgínia será titular, pois temos uma decisão para tomar no final do ano e temos de o ver nestes momentos. Temos de vencer mas temos um plano maior do que qualquer recorde", afirmou o treinador do Sporting, que vai dar mais minutos aos menos utilizados, colocando em risco a hipótese de os leões alcançarem quatro vitórias seguidas nas competições da UEFA pela primeira vez na sua história.

"Temos alguns jogadores com amarelo e temos de os proteger, mas mais do que isso, queremos preparar os nossos jogadores para os oitavos de final, metê-los todos no mesmo patamar e terem um espaço de crescimento. Temos um projeto a longo prazo e aproveitamos cada minuto para fazê-los crescer, sabendo que temos de honrar a camisola que vestimos, mas há certos jogos que nos permitem ir mais além", frisou o técnico, deixando uma garantia: "Vamos para ganhar. Sabemos da qualidade do Ajax e fico muito contente que não rode a equipa. Como tal, vamos aproveitar cada minuto para ver alguns jogadores nesta competição."

A verdade é que, após a goleada sofrida na primeira jornada com o Ajax em Alvalade, poucos seriam aqueles que acreditavam que os leões conseguissem o apuramento para os oitavos de final, mas quase três meses depois esse objetivo está conquistado sem ter de fazer contas na última jornada da fase de grupos. Também contra todas as expectativas, o Ajax alcançou o pleno no grupo, ou seja cinco vitórias em cinco jogos. E é ao Sporting, que chegou a Amesterdão moralizado por uma vitória concludente no dérbi com o Benfica, fazer cair os holandeses pela primeira vez na Champions. Ainda assim, Rúben Amorim não assume maior pressão a partir de agora por ter vencido o dérbi. "Somos o Sporting e teremos sempre pressão. Não interessa a equipa com quem jogamos, o que interessa é ganhar. Obviamente que alcançámos um resultado que nos marcou, mas que também deu força. Acredito que vamos fazer um grande jogo com o Ajax", sublinhou.

Esta será a segunda vez que o Sporting jogará com o Ajax, em Amesterdão, para as provas da UEFA, tendo o único duelo entre as duas equipas sido favorável aos leões, por 2-1. Foi na 1.ª eliminatória da Taça UEFA de 1988/89, quando os leões treinados pelo uruguaio Pedro Rocha confirmaram o apuramento para a ronda seguinte com golos de Paulo Silas e Rui Maside, depois de em Alvalade terem vencido por 4-2.