Hamilton vence corrida polémica e deixa tudo empatado para última prova

Choque entre o piloto da Mercedes e Max Verstappen penalizou o piloto da Red Bull, que podia ter-se sagrado já hoje campeão mundial de F1.

Lewis Hamilton venceu este domingo o Grande Prémio da Arábia Saudita em Fórmula 1 e manteve assim vivo o sonho do oitavo título mundial. Max Verstappen (Red Bull), o único que podia ter sido campeão já hoje, foi penalizado em cinco segundos por um dos incidentes durante a corrida, e acabou em segundo lugar. O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) ficou em terceiro lugar.

Numa corrida polémica para lá da conta, com acidentes, toques, penalizações e ordens não seguidas, os dois pilotos envolvidos na luta pelo título - vai decidir-se a 12 de dezembro em Abu Dhabi, na última prova do calendário - forma protagonistas de mais um episódio de rivalidade extrema que promete figurar nos livros da história ao lado das protagonizadas por Ayrton Senna e Alain Prost, Niki Lauda e James Hunt ou Nelson Piquet e Nigel Mansell... para não falar de Hamilton com Alonso.

Com o ponto extra pela volta mais rápida da corrida, Lewis Hamilton chegará à última prova do campeonato empatado com Max Verstappen, com 369,5 pontos, tendo o piloto da Red Bull vantagem no desempate por somar maior número de vitórias na temporada (nove contra oito). É a primeira vez que dois pilotos chegam empatados à última corrida, desde 1974, com Clay Regazzoni e Emerson Fittipaldi.

Britânico confuso com acidente

"Não entendi porque ele travou de repente e tão forte. Acabei batendo na traseira dele e ele seguiu adiante. Então não entendi exatamente o que aconteceu. Recebi uma mensagem depois de que ele ia deixar-me passar. Foi confuso", admitiu Hamilton no final da corrida, depois convocado pelos comissários da Fórmula 1 a comparecer em reunião, juntamente com Verstappen, para explicar a redução de velocidade do holandês que resultou na colisão entre ambos.

Já o piloto da Red Bull não escondeu o desagrado pela penalização: "Não vou disso, porque eles [comissários] não merecem uma palavra da minha boca. Diminuí a velocidade para o deixar passar." E rematou: "Neste momento, a Fórmula 1 tem mais a ver com penalizações do que com corridas."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG