Alec Baldwin chega a acordo com a família da vítima do disparo

O ator e a família de Halyna Hutchins, a diretora de fotografia que morreu há um ano na rodagem do filme Rust por um disparo acidental, chegaram a acordo, o que permitirá reiniciar a rodagem em janeiro.

DN/Lusa
Alec Baldwin.© Angela Weiss / AFP

"Chegámos a um acordo, sujeito à aprovação do tribunal, para o nosso caso de homicídio culposo contra os produtores de Rust, incluindo Alec Baldwin", revelou hoje, em comunicado, Matthew Hutchins, viúvo da diretora de fotografia Halyna Hutchins

"Como parte desse acordo, o nosso caso será arquivado. As filmagens de Rust, de que agora serei produtor executivo, serão retomadas com todos os atores principais originais, em janeiro de 2023", acrescentou.

Por seu turno, Alec Baldwin fez o anúncio da resolução do processo civil apresentado pela família de Hutchins nas redes sociais.

"Ao longo de este difícil processo [...] todos mantiveram o desejo específico de fazer o melhor para o filho de Halyna e, por isso, agradecemos a todos aqueles que contribuíram para a resolução desta situação trágica e dolorosa", disse o ator.

O processo, aberto em fevereiro em Santa Fé, contra Baldwin e outros membros da equipa, alegou inúmeras violações dos padrões da indústria.

O acordo anunciado hoje, conforme explicado pelos advogados do ator, está sujeito à aprovação judicial.

As filmagens serão retomadas com todos os atores principais em janeiro de 2023 e o realizador Joel Souza, que também foi ferido no tiroteio, deverá regressar ao filme.

Se o acordo for aprovado, a ação civil é encerrada. No entanto, resta saber se o estado do Novo México, onde decorriam as filmagens do western, apresentará queixa.

O caso Rust diz respeito aos acontecimentos ocorridos nas filmagens da película, em 21 de outubro, quando a diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu após ser baleada por uma arma que Baldwin estava a segurar durante um ensaio.

Numa investigação paralela, as autoridades do Novo México aplicaram uma multa de 140 mil dólares em abril aos produtores das filmagens de Rust, incluindo Baldwin, por não garantir o protocolo de segurança.