Novo diagnóstico da asma nasce em Aveiro

Equipa da investigadora Sílvia da Rocha já definiu os parâmetros certos.

Há cinco anos, Íris, hoje com 12, ficou doente com asma alérgica. Um momento difícil para ela e para a família, mas o problema também teve um reverso da medalha: acabou por dar origem a um projecto de investigação para o desenvolvimento de um método de diagnóstico não invasivo da doença, que decorre há três anos na Universidade da Aveiro (UA) e já tem resultados para apresentar.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Exclusivos