Vêm aí 30 dias de festas em Lisboa. De Conan Osíris às marchas populares

Teatro, música, exposições, são inúmeras das ofertas da programação das Festas de Lisboa. E, claro, as marchas populares que na noite de 12 de junho vão desfilar pela Avenida da Liberdade. No último dia há uma homenagem a António Variações.

Começar junho com a cabeça no ar e chegar a dia 30, parar, e sentar-se a ouvir jazz. Durante um mês Lisboa vai ter arraiais, exposições, fado no Castelo de São Jorge, cinema, teatro e música, muita música. São as Festas de Lisboa que se iniciam a 1 de junho e que durante 30 dias vão trazer uma maior animação às ruas e bairros da capital.

Um dos pontos altos é, como habitualmente, o desfile das marchas na Avenida da Liberdade na noite de 12 de junho. Uma exibição das performances das coletividades participantes neste concurso que terá como marcha convidada a representante de Ribeira de Frades (Coimbra). Antes deste dia, os concorrentes ao título de melhor marcha de 2019 vão exibir-se no Altice Arena entre 7 e 9 de junho. O outro momento marcante são os Casamentos de Santo António, no dia 13.

A edição deste ano das Festas de Lisboa foi apresentada a bordo de um barco no rio Tejo, a forma que a EGEAC encontrou para assinalar os 500 anos da circum-navegação de Fernão de Magalhães, que são o mote das festividades.

No primeiro dia a grande expectativa está na atuação de Tatiana-Mosio Bongonga, artista da companhia circense Basinga que vai atravessar a Fonte Luminosa - na Alameda D. Afonso Henriques - a 30 metros do solo, numa demonstração de uma arte chamada funambulismo e em que a artista percorre um fio esticado, procurando equilibrar-se com a ajuda de uma vara.

Os arraiais populares fazem parte da história das festas e já estão a ser preparados na maior parte dos bairros da cidade. Dois são destacados pela organização: o da Paróquia de Olivais Sul (28 e 29 de junho) que tem como objetivo angariar fundos destinados às obras do Centro Social e Paroquial e o Grande Arraial de Benfica (20 a 23 de junho), onde vão atuar Rute Marlene (20), Toy (20), Bárbara Bandeira (21), Cuca Roseta (22) e HMB (23).

Outra iniciativa que têm merecido destaque é o Fado no Castelo. Serão dois concertos em que Ana Moura (dia 14) e Raquel Tavares (a 15) atuam com convidados, respetivamente, Sopa da Pedra e Gospel Collective.

No Jardim Quinta das Conchas tem lugar, de 8 a 10 de junho, o Lisboa Mistura, o festival gratuito que pretende celebrar a diversidade de culturas que existem em Lisboa.

Durante o mês ainda haverá um Festival de Coros (entre 21 e 24) no Centro Cultural de Belém, Claustros do Mosteiro dos Jerónimos, Museu da Marinha - Pavilhão das Galeotas, Jardim Vasco da Gama.

Os apreciadores de música filarmónica têm de reservar o dia 22 para assistir à atuação de várias bandas na Alameda D. Afonso Henriques, Jardim da Estrela e no Largo Arco do Cego.

A EGEAC tem previstos vários festivais de cinema, nomeadamente no Cinema São Jorge, exposições nas galerias municipais, peças de teatro e atividades nos museus como o da Marioneta, Fado, Marioneta, Bordalo Pinheiro ou Casa Fernando Pessoa.

O espetáculo de encerramento das Festas de Lisboa vai ter lugar no Jardim da Torre de Belém, pelas 22 de dia 29, e será uma homenagem a António Variações, que faria este ano 75 anos. Batizado como António & Variações, este evento vai contar com as presenças de Ana Bacalhau, Conan Osiris, Lena D'Água, Manuela Azevedo, Paulo Bragança, Selma Uamusse e a Orquestra Metropolitana de Lisboa e o Coro Gospel Collective.

Festa continua em julho e agosto

As festas em Lisboa vão continuar em alguns dias de julho e agosto. Por exemplo, de 4 a 7 de julho haverá uma Feira Medieval na mata de Benfica, a 5, 12 e 19 o Jardim dos Coruchéus (Alvalade) vai receber os Concertos ao Entardecer, aos domingos em vários locais haverá concertos de jazz no Out Jazz e na Quinta das Conchas, de quinta a sábado, haverá projeções de filmes.

Ler mais

Exclusivos