Se conseguir sorrir, o seu coração agradece

O nosso sorriso é um verdadeiro cartão-de-visita, mas também é o primeiro sinal de uma vida saudável e de um bom coração.

Mais do que uma boa maquilhagem ou vestuário adequado, o sorriso é o melhor que podemos usar para nos apresentar. No entanto, apesar de a saúde oral dos portugueses ter vindo a melhorar ao longo dos anos, o futuro ainda é assustador. Isto porque 27% da população nunca visitou a especialidade de saúde oral ou apenas o fez em urgência e (pior) 60% das crianças portuguesas com seis anos nunca consultou um dentista.

Esta situação leva a que cerca de 68% da população portuguesa tenha falta de dentes, o que se traduz numa diminuição significativa da qualidade da mastigação. Desta percentagem, apenas cerca de metade procurou reabilitação, ou seja, tratamento de substituição dos dentes ausentes.

A saúde oral também tem uma relação com algumas patologias sistémicas, como diabetes, doença periodontal e doenças cardiovasculares. Assim, a patologia cardíaca mais comum que advém da falta de saúde oral é a endocardite bacteriana. Esta é uma doença sistémica que afeta as válvulas cardíacas e é causada por uma bacteremia transitória, que é a presença de bactérias no sangue a qual apresenta maior risco de se desenvolver em pacientes que já sofrem de patologia cardíaca e que não cuidam da sua saúde oral. Contudo, o que mais preocupa os especialistas não é a situação aguda em si, porque pode ser revertida, mas sim a influência que a continuação de infeções e inflamações crónicas na cavidade oral pode ter no desenvolvimento da doença inflamatória crónica, com a ativação endotelial vascular.

Para além disto, uma diminuição da qualidade mastigatória poderá induzir a uma alteração de hábitos alimentares, como o aumento da ingestão de dietas moles e açucaradas, o que aumenta o risco de obesidade. Também o sistema estomatognático, que participa ativamente na fonação, pode degradar-se. Este sistema encontra-se no centro da expressão fácil e é, por isso, determinante na comunicação e no relacionamento interpessoal.

Desta forma, a preocupação não pode ser apenas do lado da cosmética. Se não existir uma abordagem integrada focada na componente funcional e estética existe o risco de apenas camuflar o problema, mantendo o compromisso funcional subjacente. Deste modo, o segredo para um sorriso saudável passa por um acompanhamento por profissionais da área da saúde oral focados na prevenção, manutenção e reabilitação da saúde oral.

O Instituto de Implantologia , fundado em 1996 e dirigido até à atualidade pelo Professor Doutor João Caramês, é uma unidade de saúde dentária multidisciplinar, dedicada à Implantologia, Reabilitação Oral e Estética, entre outras áreas da Medicina Dentária, que disponibiliza soluções médicas de elevada qualidade, para todas as idades.

Através do seu corpo clínico constituído por mais de 25 Médicos Dentistas e Estomatologistas, devolve diariamente o sorriso a muitas crianças e adultos que confiam a sua saúde oral nas suas mãos, prevenindo o desenvolvimento de problemas dentários e, consequentemente, as doenças associadas.

Sem dúvida, a receita para um sorriso saudável e bonito, é a prevenção. É este caminho que leva a uma boca e vida mais feliz. Por isso, o que diz o seu sorriso?

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.