Repor as energias perto do Tejo

Quando sentir que a rotina está a afetar, vá ao spa. Pode parecer um cenário utópico, mas a verdade é que está à distância de um clique.

Um dos tesouros de Lisboa é o Tejo. Quem consegue resistir a um passeio no cais do Sodré num dia de sol? Faça frio ou calor, esta paisagem é uma autêntica tentação. Faz parte da portugalidade gostar de água, seja a do mar, seja a do rio.

Qual foi a última vez que viu o Tejo, que se deixou enamorar por ele? Com o trabalho e a rotina, que este muitas vezes impõe, esquecemo-nos de dar tempo a pequenas coisas, como um passeio à beira rio. O cansaço acumula-se e a falta de paciência começa a querer ter voz. É necessário parar, respirar, e tentar relaxar um pouco.

O que ajuda sempre a recarregar baterias é uma boa massagem e isso pode-se obter no Bspa, um espaço com tratamentos inovadores, que conduzem a um autêntico espírito zen. Perto do rio Tejo, o Bspa inspira tranquilidade e bem-estar.

Vencedor do prémio Best Luxury Hotel Spa- Portugal, em 2013 e 2016, este estabelecimento de hotelaria e bem-estar proporciona experiências extremamente relaxantes. No Thermo Garden pode usufruir de sauna, banhos turcos, duches sensoriais e de uma ampla piscina interior.

Se gostava de se sentir rejuvenescida, a única coisa que tem de fazer é marcar a manutenção do seu smart em clubesmart.pt até 31 de dezembro de 2018. Depois de o levar à oficina autorizada que selecionou está pronta a usufruir da sua oferta. Basta mencionar o programa clube smart no ato da reserva. No dia da utilização, não se pode esquecer de levar o voucher que oferece um circuito de águas "Thermo Garden" para duas pessoas pelo preço de uma.

Para além de ir receber uma massagem, ainda pode ir passear junto ao Tejo, uma vez que este Hotel Spa se encontra em Belém.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

"Orrrderrr!", começou a campanha europeia

Através do YouTube, faz grande sucesso entre nós um florilégio de gritos de John Bercow - vocês sabem, o speaker do Parlamento britânico. O grito dele é só um, em crescendo, "order, orrderr, ORRRDERRR!", e essa palavra quer dizer o que parece. Aquele "ordem!" proclamada pelo presidente da Câmara dos Comuns demonstra a falta de autoridade de toda a gente vulgar que hoje se senta no Parlamento que iniciou a democracia na velha Europa. Ora, se o grito de Bercow diz muito mais do que parece, o nosso interesse por ele, através do YouTube, diz mais de nós do que de Bercow. E, acreditem, tudo isto tem que ver com a nossa vida, até com a vidinha, e com o mundo em que vivemos.

Premium

Marisa Matias

Mulheres

Nesta semana, um país inteiro juntou-se solidariamente às mulheres andaluzas. Falo do nosso país vizinho, como é óbvio. A chegada ao poder do partido Vox foi a legitimação de um discurso e de uma postura sexistas que julgávamos já eliminadas aqui por estes lados. Pois não é assim. Se durante algumas décadas assistimos ao reforço dos direitos das mulheres, nos últimos anos, a ascensão de forças políticas conservadoras e sexistas mostrou o quão rápida pode ser a destruição de direitos que levaram anos a construir. Na Hungria, as autoridades acham que o lugar da mulher é em casa, na Polónia não podem vestir de preto para não serem confundidas com gente que acha que tem direitos, em Espanha passaram a categoria de segunda na Andaluzia. Os exemplos podiam ser mais extensos, os tempos que vivemos são estes. Mas há sempre quem não desista, e onde se escreve retrocesso nas instituições, soma-se resistência nas ruas.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Ser ou não ser, eis a questão

De facto, desde o famoso "to be, or not to be" de Shakespeare que não se assistia a tão intenso dilema britânico. A confirmação do desacordo do Brexit e o chumbo da moção de censura a May agudizaram a imprevisibilidade do modo como o Reino Unido acordará desse mesmo desacordo. Uma das causas do Brexit terá sido certamente a corrente nacionalista, de base populista, com a qual a Europa em geral se debate. Mas não é a única causa. Como deverá a restante Europa reagir? Em primeiro lugar, com calma e serenidade. Em seguida, com muita atenção, pois invariavelmente o único ganho do erro resulta do que aprendemos com o mesmo. Imperativo é também que aprendamos a aprender em conjunto.