O segredo para colocar os seus negócios no bom caminho

Ter uma empresa de sucesso requer frequentemente ter uma grande frota de automóveis. Mas esta pode ser uma vantagem para os seus negócios, em vez de um encargo pesado.

Quando pensa em possuir uma frota de automóveis, uma empresa deve ponderar alguns aspetos antes da tomada de decisão. São estes a marca que se adequa melhor ao seu negócio e ao que procura, o tipo de opção de aquisição, o tipo de frota necessária e alguns critérios, como segurança, custo do automóvel ou custo total de utilização (TCO).

A maior parte das empresas aposta, assim, no renting, visto possuir várias vantagens, ao invés de comprar toda a frota. Com esta solução, que consiste no aluguer do automóvel, a locadora cede a utilização de uma viatura nova, com a prestação de serviços associados por um período e quilometragem determinados, sendo que apenas paga o que utiliza. Assim, ao basearem-se na análise do TCO (todos os custos diretos e indiretos relacionados com a aquisição ou aluguer de uma frota), as empresas conseguem prever que o renting será bastante mais vantajoso para o negócio, uma vez que não existe o custo de aquisição do automóvel, mas apenas o valor do aluguer mensal do mesmo.

Ao optar pela solução de renting para os automóveis que constituem a frota, estes ficarão à responsabilidade da empresa, mas esta perderá muitas outras obrigações, visto algumas empresas de renting tomarem a seu cargo todas as necessidades dos automóveis e dos seus condutores. Uma das que presta esse serviço é o Volkswagen Financial Services .

Este serviço do Volkswagen Financial Services tem um conjunto de vantagens que lhe permitem focar-se no que realmente importa: o seu negócio. Disponível para todo o tipo de viaturas, centraliza todos os serviços necessários num só fornecedor, como pneus ilimitados, manutenção regular, inspeção periódica incluída, viatura de substituição ilimitada, linha de apoio ao condutor, assistência em viagem, seguro automóvel, proteção contras atos negligentes, gestão de sinistros, portagens e cartão de combustível com descontos especiais.

Para além disto, pode renovar a frota sem afetar a tesouraria da empresa, substituindo as viaturas regularmente e com a garantia de ter sempre as últimas inovações tecnológicas. Também o pagamento do imposto único de circulação de todas as viaturas está incluído nos serviços do Volkswagen Financial Services , sendo este valor depois refletido no aluguer mensal, tirando essa responsabilidade da empresa e da sua lista de despesas fixas.

Desta forma, por ter um aluguer mensal fixo, o renting da Volkswagen permite à empresa uma maior mobilidade da frota, melhora os seus rácios e reduz os custos administrativos, visto que não interfere com o balanço empresarial.

Mais ainda, este serviço permite às empresas encarar as suas frotas de uma forma mais global, sem estarem restritas aos veículos de transporte de mercadorias, por exemplo. Isto porque para além de automóveis de caráter mais utilitário, como o Golf Variant, os novos modelos de frotas incluem automóveis como o Passat e o Arteon, ideais para os quadros médios e superiores das empresas.

Com todas as características que um carro de frota necessita, mas também com design e conforto superior, o serviço de renting da Volkswagen permite-lhe uma maior flexibilidade na hora de escolher a frota para a sua empresa, alcançando um valor mais baixo e com menor carga burocrática associada, possibilitando um maior foco naquilo que se pretende de um carro de serviço: percorrer a estrada que leva ao lucro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.