Morreu o escritor Umberto Eco

Autor de "O Nome da Rosa" e de "O Pêndulo de Foucault" tinha 84 anos

O escritor italiano Umberto Eco morreu esta sexta-feira, aos 84 anos. Filósofo, antropólogo, ensaísta, crítico literário, Eco era uma das mais importantes figuras das letras europeias.

O jornal italiano La Repubblica avança, citando fonte familiar, que Eco morreu em sua casa, em Milão, às 22:30 de sexta (menos uma hora em Lisboa).

Nascido em Alessandria a 5 de janeiro de 1932, formado em literatura e filosofia medieval na Universidade de Turim, o escritor viria a ter fama mundial logo ao primeiro romance, O Nome da Rosa (1980), no qual aplicava o seu profundo conhecimento em história e estética medieval.

O seu romance seguinte seria O Pêndulo de Foucault (1988), igualmente uma das obras em língua italiana mais traduzidas em todo o mundo, e A Ilha do Dia Antes, em 1994.

O seu último romance, Número Zero, foi publicado no ano passado, mas a obra de Eco é muito mais extensa do que os seus romances. Deixa dezenas de livros de História, Filosofia e Semiótica.

Foram-lhe ainda atribuídos doutoramentos honoris causa pelas Universidades de Rutgers, Nova Jérsia, e de Belgrado, na Sérvia.

Casado (desde 1962) com Renate Ramge, uma professora de arte alemã, deixa um filho e uma filha.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG