A outra gafe: artista homenageada no In Memoriam está viva

"Fiquei devastada pelo uso da minha imagem no lugar da minha grande amiga", disse

Foi com surpresa que a australiana Jan Chapman viu a sua fotografia ser utilizada no "In Memoriam" deste ano nos Óscares, a homenagem aos artistas que morreram no ano que passou. Uma imagem da produtora foi usada por engano na montagem, ao lado do nome de Janet Patterson, que morreu em outubro passado.

Chapman, que está viva e que era amiga de Patterson, ficou "devastada" com o erro.

"Fiquei devastada pelo uso da minha imagem no lugar da minha grande amiga e colaboradora de longa data Janet Patterson", disse Chapman, em comunicado enviado à Variety. "Janet era linda e foi nomeada por quatro vezes aos Óscares e é muito triste que o erro não tenha sido apanhado. Eu estou viva e bem e continuo a trabalhar como produtora".

Patterson trabalhou em filmes como "Retrato de Uma Senhora", "Oscar e Lucinda" e "O Piano".

Apesar de importante, esta esteve longe de ser a gafe mais visível da noite, que ficou marcada pela confusão na entrega do Óscar de Melhor Filme a La La Land, por engano - minutos depois o erro foi corrigido e o prémio foi para Moonlight.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.