Rússia pede fim de ordem mundial dominada pelo Ocidente

Ministro dos Negócios Estrangeiros russo considerou a NATO como uma relíquia da Guerra Fria

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, pediu hoje o fim da ordem mundial dominada pelo Ocidente e afirmou que Moscovo pretende estabelecer uma relação "pragmática" com os EUA.

Lavrov falava no Conselho de Segurança de Munique, pouco depois de o vice-presidente norte-americano, Mike Pence, ter afirmado que Washington permanece "firme" no seu compromisso com a aliança militar da NATO liderada pelos EUA, perante uma Rússia mais assertiva.

O governante russo adiantou que o tempo em que o Ocidente disparava acabou e, considerando a NATO como uma relíquia da Guerra Fria, afirmou: "Espero que [o mundo] venha a escolher uma ordem mundial democrática - uma ordem pós-Ocidente - em que cada país é definido pela sua própria soberania".

Moscovo pretende construir relações com Washington que seriam "pragmáticas com mútuo respeito e conhecimento da nossa responsabilidade pela estabilidade global", acrescentou Lavrov.

Os dois países nunca tiveram um conflito direto, afirmou, apontando até que são vizinhos próximos no estreito de Baring.

A Rússia pretende encontrar "um espaço comum de boas relações de vizinhança desde Vancouver até Vladivostok", acrescentou.

Pence esteve na Europa acompanhado com o secretário de Estado Rex Tillerson e o chefe de Defesa James Mattis como parte dos esforços para tranquilizar os aliados chocados pela posição do presidente norte-americano Donald Trump "America First" [América primeiro] e para melhorar os laços com a Rússia, apesar da contínua crise na Ucrânia.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular