EUA lançam no Afeganistão a maior bomba não nuclear do seu arsenal

É a primeira vez que a "mãe de todas as bombas" é utilizada em cenário de guerra

As Forças Armadas norte-americanas anunciaram esta quinta-feira que utilizaram no Afeganistão aquela que é a mais potente bomba não nuclear do seu arsenal, numa série de ataques a complexos do ISIS.

O engenho, de 10 toneladas, tem a designação oficial de GBU-43 Massive Ordnance Air Blast Bomb, cuja sigla dá MOAB, que lhe vale a alcunha Mother of All Bombs - "a mãe de todas as bombas".

O porta-voz do Pentágono, Adam Stump, citado pela AP, afirmou que a bomba foi utilizada contra esconderijos em cavernas do Estado Islâmico na província de Nangarhar, próxima da fronteira com o Paquistão.

Esta é a primeira vez que a bomba é utilizada em cenário de guerra. Até agora, só tinha sido detonada em testes controlados.

O líder das forças internacionais no Afeganistão, o general john Nicholson, especificou que a bomba foi usada contra cavernas e bunkers do Estado Islâmico. "Esta é a munição certa para eliminar estes obstáculos e manter o ímpeto da nossa ofensiva contra o ISIS", disse, citado pela Reuters.

Não são conhecidos ainda com exatidão a extensão dos danos realizados por este ataque.

Esta é a mais potente bomba "convencional" do arsenal americano, mas não será a mais potente do género em existência, uma vez que os russos afirmam possuir uma ainda mais potente, conhecida como "o pai de todas as bombas".

(Notícia retificada: corrige que se trata da mais poderosa bomba convencional do mundo, uma vez que a Rússia afirma ter uma ainda mais potente)

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub