O elogio de uma atriz na maturidade

"Mulheres do Século XX", Mike Mills

A carga documental do título pode levar ao engano: Mulheres do Século XX não é um inventário de grandes figuras femininas do nosso tempo, mas a confirmação de que Annette Bening é uma atriz para qualquer época.

De personagens oitocentistas como a Marquesa de Merteuil, de Ligações Perigosas (1989), àquelas que espelham mudanças sociais, como o casal que formou com Julianne Moore em Os Miúdos Estão Bem (2010), ela é uma atriz sem medo, e no filme de Mike Mills o estado de graça é evidente.

Onde ficou então a nomeação para o Óscar? Aqui a encontramos no comovente papel de uma mãe divorciada, de 55 anos, que, com um filho de 15, e em plena "crise de confiança" americana (anunciada por Jimmy Carter num discurso televisivo de 1979), tem dificuldade em lidar sozinha com o seu crescimento.


Do princípio ao fim, este filme é um belo ato de memória.


Classificação: *** (Bom)

Últimas notícias

Em 2013, o Governo Passos obrigou-se a três campanhas de sensibilização da opinião pública, até 2020, para combater a discriminação dos ciganos. Em 2017, o candidato do PSD a Loures faz a campanha contra eles; as sondagens dizem que a maioria aprova. De acordo com a autarquia, serão menos de 600 em 204 mil habitantes, estas pessoas que tanto incomodam. Quem são? Que fazem? Como se reconhecem? Viagem a Loures, à boleia de um estereótipo

Partilhar

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Artes
Pub
Pub