Receita de sopa de peixe da Lota

O chef Vítor sobral partilha a sua receita de sopa de peixe da Lota. Para os leitores do DN fazerem em suas casas.

Ingredientes (para 10 pessoas)

1kg de espinhas de peixe (robalo ou garoupa)
200 gramas Pimento vermelho em cubos
200 gramas de cebola picada
3 dentes de alho picado
300 gramas de tomate fresco em gomo
2 folhas de louro
20 gramas de salsa
5 folhas de hortelã
1 dl de azeite virgem extra
2 dl de vinho branco
Pimenta em grão q.b.
Água q.b.
Sal Marinho q.b.

Guarnição

1 kg de lombo de garoupa ou robalo em cubos
200 g de tomate fresco em cubos
1 molho de coentros picados
0.5 dl de azeite virgem extra
Flor de sal q.b.

Confeção

Ferva as espinhas do peixe previamente temperada com sal, em água, o louro, apimenta em grão, o vinho branco, a salsa, a hortelã e um fio de azeite. Depois de ferver deixe cozinhar 20 minutos, passe pelo passador chinês e reserve o caldo

Puxe com o restante azeite, a cebola picada, o alho picado, os pimentos e o tomate em gomos. Por fim, refresque com o caldo do peixe, tempere com sal.

Deixe ferver, triture o preparado e passe pelo passador chinês. Voltar de novo ao lume, retifique temperos.

Adicione ao preparado o tomate e os cubos de peixe temperados com flor de sal e deixe ferver 7 a 8 minutos.

Guarneça a sopa com o peixe em cubo devidamente corado em azeite e adicione as folhas de coentros.

A acompanhar

Para harmonizar com a sua receita, o chef Vítor Sobral sugere o vinho Quinta de Lemos Rosé 2021.

O chef

Vítor Sobral é um dos chefs com maior reconhecimento em Portugal e no estrangeiro. Com 55 anos e 36 de experiência como cozinheiro, Vítor Sobral soma o novo restaurante em Cascais, Lota da Esquina, aos espaços que coordena atualmente, nomeadamente, a Tasca da Esquina, a Taberna da Esquina, o Pão da Esquina e o projeto no Brasil, a Tasca da Esquina, em São Paulo, eleito como o melhor restaurante português no Brasil e o melhor português de São Paulo. O chef foi também homenageado em 1999 como Chef do Ano pela Academia Portuguesa de Gastronomia, e em 2006 recebeu o grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique pelo trabalho de divulgação e promoção que fez de Portugal no mundo. É ainda autor e coautor de 24 livros de cozinha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG