E se um drone lhe trouxesse café quando está cansado e ainda antes de pedir?

Gigante norte-americano da tecnologia patenteou a ideia nos Estados Unidos

A IBM patenteou um sistema inteligente de drones, capaz de detetar o cansaço dos trabalhadores e servir-lhes o café. De acordo com uma notícia do jornal espanhol El País, a gigante norte-americana registou a ideia nos Estados Unidos, no início do mês de agosto.

De acordo com os documentos apresentados pela empresa, os drones disporiam de câmaras e sensores biométricos, para identificar não só quem tenha pedido um café (com um gesto pré-determinado, por exemplo, levantar a mão), mas também quem aparente estar a precisar de um - o que seria identificado através das expressões faciais ou da dilatação das pupilas.

A IBM acrescenta mais: o mecanismo concentraria dados como a hora a que a pessoa se levantou, ou o horário das reuniões de trabalho, para prever a necessidade de cafeína.

O café seria transportado pelo drone em recipientes fechados, para evitar derrames, num processo totalmente automático, sem intervenção humana.

A empresa - a maior do mundo na área da tecnologia da informação - antecipa que a invenção poderá ser utilizada nos locais de trabalho, para manter os trabalhadores concentrados, ou mesmo em cafetarias, para servir os clientes.

A IBM é a marca que mais regista patentes - em 2017 fez 9043 registos nos EUA, em áreas como a inteligência artificial ou a cibersegurança. A utilização de drones tem sido uma das áreas de aposta da empresa, que em abril já tinha registado a patente de um sistema de drones capaz de distribuir encomendas.

Mas o registo da ideia não significa que venha a ter, necessariamente, uma aplicação prática. O El País dá como exemplo ideias registadas pela Airbus, que patenteou propostas como a instalação de assentos de bicicleta nos aviões, para maximizar o espaço disponível.

Ler mais