Drone salva-vidas vigia praias de Oeiras

A Câmara Municipal de Oeiras tem a partir de segunda-feira um drone salva-vidas a vigiar as praias.

O drone salva-vidas custou 4 559 euros à Câmara Municipal de Oeiras e vai ficar nas mãos dos Bombeiros de Paço de Arcos para que "Oeiras tenha as praias mais seguras do país", assegura a autarquia.

O aparelho está equipado com câmara de vigilância, um altifalante e uma boia salva-vidas insuflável com capacidades para acudir até quatro pessoas. A forma como funciona será explicada esta segunda-feira, às 11:00, na praia de Santo Amaro de Oeiras.

A maior vantagem do drone salva-vidas é a velocidade, com o objetivo de socorrer mais rapidamente quem está em apuros. E, através, do altifalante, podem ser enviadas mensagens para acalmar quem se está a afogar, enviar alertas e conselhos aos banhistas que se encontram na praia.

A iniciativa faz parte do projeto "Praias - Vigilância e Socorro", que decorre durante a época balnear nas praias de Caxias, Santo Amaro de Oeiras e Torre.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.