Presidente da República

Leonídio Paulo Ferreira

Marcelo e a selfie com o descobridor da Califórnia

Reconheci Donald Valadao entre os luso-americanos que fizeram questão de tirar uma foto com o presidente português, durante um dos encontros de Marcelo Rebelo de Sousa com a comunidade que vive na Califórnia. Para mim, Valadao (sim, sem o til) é o homem que vi em setembro de 2016 vestir uma armadura do século XVI e encarnar a chegada, à Baía de San Diego, de João Rodrigues Cabrilho, navegador português ao serviço da Coroa Espanhola. A barba foi uma das razões para ter recebido aquela honra, e há muito que lhe cabia dar vida durante o Festival Cabrilho ao primeiro europeu a pisar a Costa Oeste dos Estados Unidos, mais de dois séculos antes de estes nascerem como país em 1776, três séculos antes de a Califórnia se tornar o 31.º estado da União. Hoje, a origem portuguesa do navegador já não é consensual entre os historiadores, mas a estátua em Point Loma mantém o escudo com as quinas e continua a olhar para o Pacífico, oceano batizado por Fernão de Magalhães, indiscutivelmente português, tal como português era Estêvão Gomes, que cartografou a Costa Leste dos atuais Estados Unidos.

Sebastião Bugalho

Amor, escrutínio e maldizer

A presidência de Marcelo Rebelo de Sousa acabou. Algo começa a evidenciá-lo, mais do que a sua demorada adaptação à maioria absoluta do PS, do que o momento em que afugentava uma mosca enquanto era entrevistado na autoestrada ou do que a enésima conferência de imprensa a defender o governo. Depois da estabilização política em 2016, da saída de défice excessivo em 2017, da crise dos fogos nesse ano, da pandemia em 2020 e da guerra europeia deste ano, o protagonismo do Presidente da República caminha para o esgotamento. 2022, significativamente, representa o regresso do país ao seu equilíbrio constitucional: há um primeiro-ministro maioritário no Parlamento e há um líder da oposição maioritário na sua área política. O espaço, para um Presidente da República, estreitou-se. Para Marcelo Rebelo de Sousa ainda mais.