análise

análise

"Trump já praticamente se autonomeou candidato presidencial"

Em entrevista ao DN, Luís Nuno Rodrigues analisa os resultados das intercalares nos EUA, alertando que não podem ser transpostos diretamente para as presidenciais de 2020. O diretor do Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-IUL acredita que o Partido Republicano vai estar mais unido do que nunca em torno do presidente nos próximos tempos e garante que os democratas precisam de encontrar um candidato presidencial capaz de fazer a ponte entre a ala moderada e a ala esquerda do partido.

análise

Análise: Afinal, o que está em causa nas eleições intercalares?

Quando os eleitores dos Estados Unidos forem chamados às urnas nesta terça-feira, 6 de novembro, vão estar em causa centenas de lugares eletivos, não apenas nas duas câmaras do Congresso, mas também na governação de diversos Estados e cidades. Mas, mais do que isso, as eleições intercalares irão ser o primeiro momento após as presidenciais de 2016 em que poderemos verdadeiramente medir o pulso ao eleitorado norte-americano. Todas as atenções se voltam para a figura do presidente Donald Trump, que tem participado ativamente na campanha empenhando-se em favor de muitos candidatos republicanos, e muitos comentadores e analistas consideram estas eleições intercalares como um verdadeiro referendo à presidência Trump.