PJ deteve suspeito de atear fogo em Pombal

O suspeito do fogo de 27 de julho tem 47 anos e vai ser presente a juiz. Este sábado de manhã, cerca de 150 bombeiros combatiam fogos na Covilhã, Amarante e Fafe.

Um homem foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita da prática de um crime de incêndio florestal, na localidade de São Simão de Litém, no concelho de Pombal.

Em comunicado, a PJ informou que o homem, de 47 anos, é suspeito de ter ateado fogo no dia 27 de julho, naquela localidade do distrito de Leiria.

"O suspeito, com uso de chama direta, terá ateado o incêndio junto a uma estrada, em zona com vasta mancha florestal, confinante com zona urbana", adiantou a PJ.

Segundo a fonte, o incêndio só não ganhou proporções mais gravosas pela rápida intervenção de populares e dos Bombeiros Voluntários de Pombal.

O detido vai ser presente ao Tribunal Judicial de Leiria para "primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas".

Cerca de 150 bombeiros combatem fogos na Covilhã, Amarante e Fafe

Cerca de 150 operacionais combatiam às 10.00 horas deste sábado três incêndios ativos nos concelhos da Covilhã, Amarante e Fafe, com o apoio de 29 viaturas e quatro meios aéreos, segundo a Proteção Civil.

De acordo com a informação disponível no site da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o fogo na localidade de Garrocha, na Covilhã, distrito de Castelo Branco, que deflagrou às 3.18 de hoje numa zona de mato, era o que mobilizava mais meios, com 81 bombeiros, apoiados por 22 meios terrestres e três meios aéreos.

Às 9.18 de hoje, deflagrou um incêndio nas freguesias de Aboim, Felgueiras, Gontim e Pedraído, no concelho de Fafe, distrito de Braga, que está a ser combatido por 36 bombeiros, com o apoio de seis viaturas e um meio aéreo.

Na localidade de Candemil, no concelho de Amarante, distrito do Porto, 32 operacionais, apoiados por sete meio terrestres, combatem as chamas de um incêndio que deflagrou às 07:32 de hoje numa zona de mato.

Em Barbeitos, concelho de Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo, um fogo que deflagrou às 00.05 de hoje numa zona de mato e que já está em fase de resolução, está a ser combatido por 34 bombeiros, com o apoio de sete viaturas e um meio aéreo.

De acordo com a informação disponível na página da Proteção Civil (ANEPC), no total, 913 operacionais estão no terreno a combater 229 fogos, dos quais 206 estão em curso, três em fase de resolução e 20 em fase de conclusão, com o apoio de 327 meios terrestres e cinco meios aéreos.

Cerca de 70 concelhos do interior Norte e Centro do país e do alto Alentejo estão hoje em perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os concelhos que estão sob este alerta do IPMA localizam-se nos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Viseu, Castelo Branco, Coimbra, Santarém e Portalegre, de acordo com a informação publicada no 'site' do instituto.

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio rural cerca de 60 concelhos dos distritos Viana do Castelo, Vila Real, Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Portalegre.

O risco de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG