PJ de Leiria investiga morte de estudante do Politécnico de Leiria

Segundo a PSP, foi "apurado que o jovem falecido apresentava lesões torácicas que poderiam estar relacionadas com a causa da morte".

A Polícia Judiciária está a investigar a morte de um jovem de 18 anos, estudante no Politécnico de Leiria, que morreu na noite de quinta-feira no Hospital de Santo André, naquela cidade, disse à agência Lusa fonte daquele órgão criminal.

Segundo fonte da PJ, "todos os cenários estão em aberto".

"Estamos a investigar e não confirmo algumas informações que estão a circular", adiantou à agência Lusa a mesma fonte.

Num comunicado, o Comando Distrital de Leiria da PSP informou que recebeu um telefonema, na quinta-feira, pelas 23:00, no Centro de Comando e Controlo Operacional de Leiria, a referir que tinha falecido um jovem no Hospital de Santo André, em Leiria.

"Os polícias de serviço deslocaram-se ao local e contactaram o pessoal médico que assistiu o jovem, infelizmente falecido, apurando que o mesmo tinha 18 anos, que deu entrada no Hospital de Santo André, pelas 19:30, em paragem cardiorrespiratória", adiantou a PSP, na nota de imprensa.

Segundo a PSP, a chamada para o 112 foi registada pelas 19:11, a comunicar a necessidade de assistência médica para um jovem, "que alegadamente tinha sofrido um acidente doméstico, tendo sido acionada uma ambulância para o local".

"Foi igualmente apurado que o jovem falecido apresentava lesões torácicas que poderiam estar relacionadas com a causa da morte".

A PSP informou que "desenvolveu as diligências urgentes destinadas a identificar outros cidadãos relacionados com a ocorrência e, por não estarem claras as causas da morte", passou a investigação para a Polícia Judiciária, órgão de polícia criminal que detém a competência para investigar os factos em questão.

A vítima é estudante do 1.º ano de Solicitadoria da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Politécnico de Leiria.

Segundo disse à Lusa o 'Real D. Dinis' (órgão de praxe) e presidente da Associação de Estudantes da ESTG, Joel Rodrigues, o estudante não fazia parte da praxe.

Este responsável contrariava assim algumas notícias que relacionavam a morte do estudante com atividades de praxe.

Joel Rodrigues afirmou que o jovem "estava em casa" e que "terá sido um acidente", desconhecendo como é que os factos terão acontecido.

O dirigente estudantil adiantou que, após conversa com a direção da ESTG, foi decidido ativar o Serviço de Apoio ao Estudante.

"O Politécnico de Leiria e toda a sua comunidade académica querem, em primeiro lugar, transmitir a toda a família e amigos o pesar pela morte do nosso estudante", adiantou aquela instituição de ensino superior.

Referindo que "tem ainda informação muito escassa e que se encontra a acompanhar de perto esta situação", o Politécnico de Leiria adiantou que o sucedido ocorreu "no apartamento particular onde o estudante residia" e "está a ser investigado pelas autoridades competentes, não existindo informação que aponte para uma relação com atividades de praxe académica".

"Assim que existam informações concretas e fidedignas sobre este lamentável acontecimento, comunicaremos pelos canais habituais".

Contactado pela Lusa, o hospital de Leiria disse que "o referido jovem de 18 anos deu entrada ontem [quinta-feira], dia 07 de abril, no Serviço de Urgência Geral, em manobras de reanimação, com um quadro de choque hemorrágico e apresentava duas feridas na região axilar. O óbito foi declarado pelas 20:00".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG