Exclusivo "O desenvolvimento de uma cidade vê-se (muito) pela sua limpeza"

Todo o processo de limpeza urbana e recolha de resíduos é não só um motor para a transformação económica e social das cidades, como contribui para a sua descarbonização. E se há exemplos nacionais positivos, o certo é que há ainda muito por fazer, refere Luís Almeida Capão, presidente da Associação Limpeza Urbana - Parceria para as Cidades + Inteligentes e Sustentáveis e presidente do conselho de administração da Cascais Ambiente.

Será que a maioria das pessoas sabe exatamente o que é a limpeza urbana? E de que forma isso contribui para o desenvolvimento da cidade onde vive? Ou para o bem-estar dos cidadãos? Qual o impacto na economia? Estes foram alguns dos tópicos abordados nesta conversa com Luís Almeida Capão, presidente da Associação Limpeza Urbana (ALU) - Parceria para as Cidades + Inteligentes e Sustentáveis e presidente do conselho de administração da Cascais Ambiente.

Qual a importância da limpeza urbana (e recolha de resíduos) no desenvolvimento de uma cidade?
A limpeza urbana é um motor para a transformação económica e social positiva das cidades. É uma condição que concorre para o aumento da competitividade, é um fator imediato de valorização, com capacidade para definir a boa ou má reputação de um lugar. Por exemplo, quando temos concelhos próximos com sistemas de limpeza urbana diferentes, fica sempre mais valorizada a cidade ou vila que tem uma gestão de limpeza urbana mais eficaz: é para lá que as pessoas querem ir viver. É inegável que a atração de talento e a retenção de pessoas qualificadas nas cidades melhora o funcionamento das instituições: cidadãos mais conscientes exigem serviços melhores. E depois é uma bola de neve: onde há talento, há empreendedorismo, há fixação de negócios, o que origina riqueza o que faz com que as cidades se desenvolvam ainda mais. Temos alguns exemplos, entre os Associados da ALU, que apostaram forte na limpeza urbana e hoje são considerados os melhores concelhos para viver ou têm um real poder de atração de jovens famílias. A limpeza urbana é sem dúvida um fator de valor acrescentado para as cidades, que tem um impacto na estrutura social, que aumenta o valor da propriedade privada e que oferece soluções inteligentes para a descarbonização do território. O impacto da limpeza urbana é também muito significativo no turismo e esta devia ser mais considerada num país como o nosso, em que 10% da riqueza gerada depende desta atividade. Esta capacidade de condicionar o valor reputacional e real das cidades é, aliás, um dos temas do próximo Encontro de Limpeza Urbana, que se vai realizar em novembro: Cidades limpas para Captar Negócios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG