Arrastaram 10 tubarões do mar apenas para tirar fotografias

Dois pescadores australianos estão a ser criticados por associações de defesa dos animais por terem retirado os animais do mar por divertimento

Dois australianos estão a ser muito criticados por terem retirado do mar 10 tubarões só para tirar fotografias. Joshua Butterworth e John Bonnitcha, de 29 e 30 anos, são de Esperance, Austrália, e aproveitaram uma viagem de quatro dias à costa oeste do país para "caçar" tubarões, na semana passada.

"Conseguimos trazer para terra tubarões de 4,5 metros mas perdemos os maiores porque não conseguíamos segurar", contou Joshua Butterworth ao jornal local australiano Perth Now. Os pescadores tiraram fotografias com 10 tubarões tigres grandes e publicaram as imagens nas redes sociais.

Para isso, usaram caiaques e iscos, como peixe e ossos, que atraem os tubarões para junto da costa - uma técnica que já tinha sido praticada antes. Joshua e John já tinham chamado a atenção este ano, em janeiro, por terem apanhado 30 tubarões em 10 dias, em Carnarvon, oeste da Austrália.

Na altura os dois homens foram elogiados por terem conseguido capturar um tubarão martelo de mais de 4 metros.

"Apenas os trouxemos para a costa, tiramos algumas fotos e colocamos de volta no mar", contou Joshua, "eles ficavam incomodados quando eram colocados na areia". Explicou ainda que desta vez conseguiram agarrar cada tubarão durante cerca de 12 minutos. Depois eles ficavam muito agitados e tinham de ser soltos.

"Apenas os trouxemos para a costa, tiramos algumas fotos e colocamos de volta no mar. Eles ficavam incomodados quando eram colocados na areia"

Para Joshua Butterworth, a adrenalina de ter o tubarão "sentado no colo" é maior do que a de caçá-los.

As fotografias dos tubarões e vídeos foram publicadas nas redes sociais onde estão a ser vistas por milhares de pessoas. O vídeo que mostra os homens a soltarem um dos tubarões que apanharam foi visualizado por mais de 30 mil pessoas no Instagram e quatro mil pessoas no Facebook.

Os homens estão a ser criticados por várias associações e grupos de defesa de animais. A associação True Activist chama os dois homens de "egoístas narcisistas" que só se queriam exibir nas redes sociais e relembra o caso do golfinho bebé morto por turistas que queriam tirar selfies com ele, na Argentina.

A organização One Green Planet destaca que todos os anos 100 milhões de tubarões são mortos por humanos e dizem que Joshua e John são "idiotas" que se divertem a tirar animais do seu habitat natural.

Nas redes sociais, as opiniões e comentários dividem-se entre os que elogiam a coragem dos dois homens e os que os acusam de crueldade animal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG