O casamento faz bem à saúde dos homens. Já para elas...

Pessoas casadas têm menos probabilidades de morrerem com certos problemas de saúde, mas os efeitos são mais visíveis nos homens

O casamento faz bem à saúde. Foi esta a conclusão de um estudo da Aston Medical School, em Birmingham, Reino Unido, que avaliou o estado de saúde de vários casais e pessoas solteiras. Os resultados comprovam que os casados têm menos probabilidades de morrerem por tensão alta, colesterol alto ou diabetes tipo 2.

O matrimónio ameniza os efeitos destes problemas de saúde, que são os principais fatores de risco para desenvolver problemas cardíacos fatais.

Os investigadores acreditam que isto acontece porque os cônjuges se incentivam mutuamente a cuidar da saúde e da alimentação, a tomar medicação e a praticar exercício físico.

Por exemplo, homens e mulheres entre os 50 e 70 com colesterol alto tinham mais 16% de probabilidades de estarem vivos até ao fim do estudo se fossem casados. O mesmo acontecia com pessoas que sofriam de diabetes e tensão alta, afirma a BBC.

Este estudo contou com mais de um milhão de participantes com cerca de 60 anos e durante um período de 13 anos.

As conclusões confirmam os resultados de vários outros estudos realizados no passado. Segundo o Telegraph, em 2010 a Organização Mundial da Saúde descobriu que o casamento faz bem à saúde porque reduz o risco de ansiedade e depressão.

A Universidade da Califórnia concluiu também que a taxa de mortalidade de pacientes com cancro casados é menor do que os pacientes solteiros. Na altura, os investigadores atribuíram a diferença no número de mortes ao apoio familiar que os pacientes recebem.

Contudo, as mulheres sentem menos os efeitos negativos de serem solteiras, conforme outra investigação revelou há dois anos. O estudo conjunto da University College London, da London School of Economics e da London School of Hygiene and Tropical Medicine concluiu que mulheres de meia idade que nunca se casaram têm a mesma probabilidade de desenvolverem problemas de saúde como diabetes, tensão alta e obesidade como as mulheres casadas.

"Não ser casada ou viver em união de facto é menos prejudicial nas mulheres do que nos homens", afirmou o cientista George Ploubidis na altura, segundo o Telegraph.

Além disso, ser casado traz outras vantagens aos homens que não são tão significantes nas mulheres. Segundo o America's Institute for Family Studies, os benefícios do casamento para os homens "são substanciais em todos os parâmetros". Incluem ganhar mais dinheiro, ter uma vida sexual melhor e "saúde física e mental claramente melhor", afirma o estudo.

Homens casados ganham salários entre 10% a 40% maiores do que os dos solteiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG