Despiste no Rali da Calheta atinge habitação e causa três feridos

Residente da habitação ficou com escoriações, o piloto ficou com queixas de dores no joelho e o copiloto inspirava mais cuidados.

O Rali da Calheta, última prova do Campeonato de Ralis da Madeira, ficou marcado este sábado por um despiste que atingiu uma habitação e causou três feridos, a residente, o piloto e o copiloto, que inspira "mais cuidados".

"Após a meta da PEC 3 -Calheta 1, o concorrente n.º 29 Pedro Faria/ Nuno Rodrigues teve um despiste, embatendo no muro e atingindo uma residência. Deste incidente resultaram três feridos, dois com ferimentos ligeiros e um a inspirar mais cuidados", pode ler-se no comunicado publicado pela organização da prova no seu sítio oficial.

No documento, a organização explica que a residente da casa atingida sofreu escoriações, foi assistida no local e conduzida para o Centro de Saúde da Calheta, enquanto o piloto Pedro Faria, com queixas de dores no joelho foi assistido no local e encaminhado para o Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal.

Segundo a mesma nota, o copiloto Nuno Rodrigues "inspirava mais cuidados", porque devido "ao recuo do carro foi necessário proceder ao seu desencarceramento", seguindo também para o Hospital Dr. Nélio Mendonça, após uma primeira assistência da equipa médica no local.

"Neste momento podemos informar que Nuno Rodrigues está estável, em observação, aguardando resultados de exames médicos", informou a organização da 17.ª edição do Rali da Calheta.

O choque violento destruiu a parte frontal do Citroen Sacho, que tinha como piloto Pedro Faria, tendo o despiste acontecido na terceira classificativa do segundo e último dia de competição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG