Bombeiro morre de ataque cardíaco quando combatia fogo nas Caldas da Rainha

O ministro da Administração Interna exprimiu pesar pela morte do bombeiro que pertencia a uma corporação de Óbidos.

Um bombeiro morreu esta quarta-feira à tarde após ter sofrido um ataque cardíaco quando combatia o incêndio nas Caldas da Rainha.

O operacional pertencia aos bombeiros de Óbidos.

Há dois incêndios a lavrar no município das Caldas da Rainha, distrito de Leiria, um em Casais da Mata Velha, mobiliza 46 operacionais, 12 viaturas e um meio aéreo, e outro em Landal, que se iniciou por volta das 13.45 horas e onde se encontram 196 operacionais, 51 veículos e sete aeronaves.

Governo expressa pesar por morte de bombeiro da corporação de Óbidos

O ministro da Administração Interna exprimiu esta quarta-feira pesar pela morte de um bombeiro dos voluntários de Óbidos, por doença súbita, durante o combate ao incêndio que deflagrou durante a tarde desta quarta-feira em Landal, nas Caldas da Rainha.

"Recebi com muita tristeza a notícia da morte do bombeiro Carlos Antunes, subchefe do Corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos, vítima de doença súbita, durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou esta tarde em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria", escreveu José Luís Carneiro numa nota de pesar, enviada à agência Lusa.

Na missiva, o ministro endereça os seus "sentidos pêsames à família, aos amigos, ao corpo de Bombeiros Voluntários de Óbidos e a todos os bombeiros e agentes de proteção civil que combatem os incêndios em Portugal".

"Neste momento de tristeza e de consternação para todos os portugueses deixo, em nome do Governo, uma palavra de profunda gratidão a todos os homens e mulheres que colocam a sua vida em risco para defender a vida dos seus concidadãos, dos seus bens e do património natural do nosso país", adianta o governante.

José Luís Carneiro destaca ainda "a forma generosa e altruísta" com que os operacionais integram o esforço nacional de defesa da floresta contra os incêndios, o que "merece o mais sentido reconhecimento".

O incêndio deflagrou esta quarta-feira às 13:45 na localidade de Rostos, freguesia do Landal, nas Caldas da Rainha, no distrito de Leiria, tendo alastrado ao concelho de Rio Maior, no distrito de Santarém.

De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), consultada pela Lusa às 17:30, este fogo mobiliza 283 operacionais, apoiados por 80 veículos e seis meios aéreos.

Marcelo apresenta condolências

O Presidente da República lamentou hoje a morte de um bombeiro voluntário de Óbidos que combatia o incêndio que deflagrou em Landal, nas Caldas da Rainha, apresentado condolências à família e afirmando que faleceu "ao serviço da comunidade".

"O Presidente da República apresenta as mais sentidas condolências à família do Bombeiro Carlos Alberto Ferreira Antunes, hoje falecido ao serviço da comunidade, e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Óbidos a que pertencia", lê-se numa nota divulgada na página oficial da Presidência da República na Internet.

Segundo o comunicado, "o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa tenciona estar presente nas cerimónias fúnebres".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG