Evitar estar na campanha é "posição muito inteligente" de Passos

Candidato presidencial elogia vontade do líder do PSD em evitar participação ativa na sua campanha eleitoral.

Marcelo Rebelo de Sousa elogiou este sábado, no Cadaval, a "posição muito inteligente" de Pedro Passos Coelho em dizer que não iria ter uma presença ativa na sua campanha eleitoral para evitar dar-lhe um caráter partidário.

"Acho que é uma posição muito inteligente, porque esta é uma campanha que é pessoal de candidatos" e, nessa medida, "tudo o que seja introduzir ruído partidário é confundir as pessoas. São dois filmes completamente diferentes", enfatizou Marcelo Rebelo de Sousa.

O candidato, falando aos jornalistas no final da visita à Santa Casa da Misericórdia do Cadaval e no dia em que celebra 67 anos, adiantou: "Não é uma campanha partidária, não é uma campanha de grupo, não é campanha de coligação... isso é para o governo, essa já foi. Agora é uma campanha pessoal, onde as pessoas olham para o candidato e dizem 'o que é que pensa, o que é que fez na sua vida e o que é que tenciona fazer por nós?'"

Marcelo Rebelo de Sousa, questionado sobre as sondagens que apontam para a sua eleição à primeira volta, respondeu que "não há vitórias antecipadas" e invocou uma célebre canção de Zeca Afonso: "É a Grândola Vila Morena que diz que é o povo quem mais ordena. O povo vai ordenar dia 24 de janeiro e veremos se ordena definitivamente ou não, se quer ordenar novamente a 14 de fevereiro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG