Autarcas querem gerir centros de saúde

A proposta vai ser apresentada a António Costa no dia 27 de março

As autarquias de Lisboa e do Porto querem gerir os centros de saúde e vão pedir isso mesmo a António Costa. As pretensões passam ainda por decidir os horários dessas unidades, que poderiam encerrar, em alguns casos, à meia-noite.

A notícia é avançada esta terça-feira pelo Jornal de Notícias e refere que a proposta será apresentada ao Primeiro-Ministro a 27 de março.

O autarca de Vila Nova de Gaia e líder do Conselho Metropolitano do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues, adiantou que nos casos dos centros de saúde, a ideia é que sejam as autarquias a "gerir os horários, a manutenção, o pessoal auxiliar e administrativo e os serviços disponibilizados às populações".

A razão para que sejam as câmaras municipais a gerir os horários dos centros de saúde deve-se ao "desajustamento" apontado pelo autarca de Vila Nova de Gaia em relação aos horários laborais dos utentes, que não conseguem ir a uma consulta sem faltarem ao trabalho. E ainda "aliviar as urgências hospitalares". O horário até à meia-noite não seria aplicável a todas as unidades, antes avaliado "caso a caso".

Quanto a custos, os autarcas iriam assumir as despesas com o pessoal administrativo e os auxiliares de limpeza, e outros, como os consumíveis (eletricidade ou água, por exemplo).

O pacote descentralizador que será proposto inclui ainda a atribuição de enfermeiros no apoio domiciliário, no sentido de aliviar também a carga dos hospitais.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG