A raríssima gravata de Francisco Louçã

Antigo líder bloquista sempre recusou uso da gravata. Até chegar a conselheiro de Estado

Francisco Louçã estreou-se ontem como conselheiro de Estado, sentado entre um histórico do PCP, Domingos Abrantes, também um estreante, e Carlos César, que já chegou com a "rodagem" de ter estado no Conselho de Estado durante anos enquanto presidente do governo regional dos Açores.

O antigo líder bloquista assumiu a "gravitas" do cargo trajando uma raríssima gravata. Azul, no caso. A sua imagem de marca sempre se caracterizou por uma recusa sistemática no uso da gravata - algo que aliás marca a moda masculina no Bloco de Esquerda.

Em atos políticos não há memória de Francisco Louçã ter sido visto usar tal peça de vestuário. Em pelo menos um ato académico isso já aconteceu, quando fez as provas de doutoramento. Louçã foi eleito conselheiro pelo Parlamento.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.