PSD e CDS lembram Sá Carneiro e Amaro da Costa

Missa evocativa na Basílica da Estrela, este domingo, em Lisboa, assinala 42.º aniversário da morte dos fundadores do PSD e do CDS.

DN
Adelino Amaro da Costa e Francisco Sá Carneiro num comício da Aliança Democrática.© Arquivo DN

O PSD e o CDS assinalam este domingo, com uma missa evocativa na Basílica da Estrela, em Lisboa, o 42.º aniversário do desaparecimento de Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa, o primeiro fundador do PSD e primeiro-ministro à data da morte, e o segundo fundador dos democratas-cristãos e então ministro da Defesa.

Uma cerimónia que lembra também os acompanhantes que morreram na queda do Cessna que se despenhou em Camarate a 4 de Dezembro de 1980. Seguiam no avião Snu Abecassis, companheira de Sá Carneiro, Maria Manuel Pires, mulher de Amaro da Costa, o chefe de gabinete do primeiro-ministro, António Patrício Gouveia, e dois pilotos, Jorge Albuquerque e Alfredo de Sousa. A já tradicional missa evocativa terá lugar pelas 19 horas.

Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa dirigiam-se à cidade do Porto para apoiar o general António Soares Carneiro, candidato da Aliança Democrática (AD) às eleições presidenciais, no que seria o comício de encerramento da campanha. O Cessna em que seguiam despenhou-se pouco depois de ter levantado voo do aeroporto de Lisboa, uma queda que já motivou, nas últimas quatro décadas, dez comissões parlamentares de inquérito, com conclusões distintas quanto à origem do incidente, variando entre a tese de acidente e de atentado.