Mulheres sauditas foram ao futebol pela primeira vez

Mulheres tiveram autorização para ver um jogo de futebol pela primeira vez na sexta-feira

As autoridades da Arábia Saudita permitiram pela primeira vez que um grupo de mulheres assistisse a um jogo de futebol na sexta-feira, afrouxando as regras da rígida separação de géneros estabelecida no país muçulmano e ultraconservador.

Apesar da aparente modernidade, as mulheres foram levadas por uma porta separada e sentaram-se numa bancada reservada às famílias. O estádio, em Jeddah, encheu-se.

Horas antes do jogo, assinala a BBC, outro sinal de abertura na Arábia Saudita: realizou-se a primeira exposição automóvel dedicada ao público feminino. Recorde-se que, em setembro passado, as autoridades sauditas decidiram levantar a proibição às mulheres de conduzirem e, a partir do próximo mês de junho, vai ser possível ver mulheres ao volante.

À AFP, Lamya Khaled Nasser, de 32 anos, uma das adeptas que foi ao estádio, disse estar orgulhosa e ansiosa por ver o jogo ao vivo. "Isto prova que estamos a caminhar para um futuro próspero. Estou orgulhosa de testemunhar esta mudança enorme", explicou.

O governo saudita anunciou na semana passada que as mulheres poderiam assistir a um segundo jogo de futebol este sábado e um terceiro na quinta-feira da próxima semana. Os clubes regozijaram-se no Twitter e muitos venderam as tradicionais abayas - túnicas utilizadas pelas sauditas - com as cores dos equipamentos.

Ainda assim, as mulheres da Arábia Saudita continuam a depender da autorização dos homens com quem vivem para muitas ações do quotidiano, nomeadamente para abrir uma conta no banco, começar determinados negócios ou mesmo pedir um passaporte. As reformas recentes são da iniciativa do príncipe Mohammed bin Salman, defensor de um regime mais moderado, ainda que contem com a oposição dos sectores mais conservadores da sociedade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG