Morreu o antigo Presidente de Taiwan o "senhor Democracia" Lee Teng-hui

Lee Teng-hui ficou reconhecido como um dos responsáveis pela transformação deste país num país livre e moderno, pondo fim a várias décadas de ditadura.

O antigo Presidente de Taiwan Lee Teng-hui, também conhecido como o "senhor Democracia" devido ao papel que desempenhou na transição política do país após uma ditadura nacionalista, morreu na passada quinta-feira (dia 30 de julho), aos 97 anos, divulgou uma fonte hospitalar.

Reconhecido como um dos "arquitetos" da transformação de Taiwan num país livre e moderno após várias décadas de ditadura, Lee Teng-hui foi responsável pela realização das primeiras eleições diretas nesta ilha, que a China continua a considerar uma província rebelde, tendo assumido a Presidência taiwanesa entre 1988 e 2000.

Segundo informou o hospital geral dos veteranos de Taipé, o antigo Presidente, que estava internado desde fevereiro, morreu na sequência de infeções, problemas cardíacos e da falência de órgãos vitais.

Lee Teng-hui morreu "por um choque septicémico e uma falência de vários órgãos, apesar dos esforços da equipa médica para o reanimar", disse o vice-presidente da unidade hospitalar, em declarações aos jornalistas.

Tornou-se numa figura de destaque do movimento que defende o reconhecimento da ilha de Taiwan como um Estado soberano na cena internacional.

China e Taiwan vivem como dois territórios autónomos desde 1949, altura em que o antigo governo nacionalista chinês se refugiou na ilha, após a derrota na guerra civil frente aos comunistas.

Taiwan, formalmente chamada República da China, tornou-se, entretanto, numa democracia com uma forte sociedade civil, mas Pequim considera a ilha parte do seu território e ameaça a reunificação pela força.

Como consequência da pressão chinesa, menos de duas dezenas de países mantêm relações diplomáticas com Taipé.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG