Um mar de plástico na praia da República Dominicana

Em apenas três dias foram recolhidas 30 toneladas de plástico na praia de Montesinos, em Santo Domingo.

As imagens que habitualmente nos chegam da República Dominicana são de praias paradisíacas, mas nos últimos dias a realidade mostrou-se bem diferente. Uma equipa da ONG Parley Oceans, que se dedica à conservação dos oceanos, registou e divulgou um vídeo com os detritos que deram à costa na praia de Montesinos, em Santo Domingo. Um manto de lixo a boiar no mar trazido por uma tempestade tropical.

ONG trabalhou com elementos da marinha, das forças armadas e funcionários públicos - cerca de 500 - e recolheu 30 toneladas de plástico em apenas três dias. "Precisamos de uma onda de mudança e uma revolução material", pede a Parley Oceans.

"No passado enviávamos postais de praias mágicas e palmeiras. Agora, são ondas de resíduos plásticos. A menos que façamos alguma coisa agora, a geração futura não irá acreditar que os cenários dos postais alguma vez tenham existido. Estamos a pedir uma Revolução Material - o plástico tem de desaparecer", defende Cyrill Gutsch, fundador da Parley.

A organização está a transformar o plástico recolhido em produtos de consumo, uma forma de alertar para a poluição nos oceanos e para a necessidade de eliminar o desperdício de plástico.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.