Terramoto de magnitude 6.9 sentido no Havai junto a vulcão em erupção

Abalos na região após a erupção do vulcão Kilauea, no Havai, nos EUA.

Um terramoto de magnitude 6.9 na Escala de Richter atingiu sexta-feira a ilha do Havai, na zona do vulcão de Kilauea, que está em erupção.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos afirmou que o último tremor de terra sentido na zona ocorreu por volta das 23:32 (hora local) e o epicentro foi localizado a 17.7 quilómetros a sudoeste de Leilani Estates, uma das comunidades residenciais atingida por lava.

Antes disso, já um outro sismo, com, magnitude de 5.4 tinha atingido a região. Os abalos não deram, até agora, origem a qualquer tsunami, mas têm deixado a população preocupada.

Esta manhã, o governador do Havai decretou estado de emergência na ilha e ordenou a retirada de 10 mil pessoas do local. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) alertou logo de manhã que áreas abaixo do declive da erupção estariam sob risco de serem totalmente cobertas por lava.

O vulcão Kilauea, no Havai, Estados Unidos, entrou hoje de novo em erupção depois de vários sismos e a lava está a aproximar-se das áreas residenciais As erupções do Kilauea, um dos maiores vulcões do mundo, têm sido frequentes desde 1983.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.