"A verdade vencerá a mentira": Papa Francisco envia carta a Lula da Silva

O líder da Igreja Católica afirma ter uma "proximidade espiritual" com o ex-presidente brasileiro e pediu-lhe que tenha "coragem", para não desanimar e seguir "confiando em Deus".

O ex-presidente brasileiro Lula da Silva, preso desde abril de 2018, divulgou uma carta recebida do Papa Francisco na qual o líder da Igreja Católica demonstrou solidariedade e lamentou as "duras provas" que o político tem vivido.

Lula da Silva publicou a correspondência, datada de 3 de maio, em português, na sua página na Internet, comunicação que responde a uma carta anteriormente enviada pelo antigo chefe de Estado ao Papa Francisco.

Na sua resposta, o Papa expressa solidariedade pela morte da esposa do ex-presidente, Marisa Letícia Rocco, ocorrida em 2017, do seu irmão Genivaldo Inácio da Silva, e do neto de sete anos, Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu este ano.

O líder da Igreja Católica afirma ter uma "proximidade espiritual" com Lula da Silva e pediu-lhe que tenha "coragem", para não desanimar e seguir "confiando em Deus".

Na carta, escrita por altura da Páscoa em que os católicos celebram a morte e ressurreição de Jesus Cristo, lembra que "o triunfo sobre a morte é a esperança da humanidade". O Papa lembra que "no final, o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e a Salvação vencerá a condenação".

Lula da Silva cumpre em regime fechado uma sentença de oito anos e dez meses de prisão após ser condenado em duas instâncias pela prática do crime de corrupção num processo sobre a propriedade de uma apartamento de luxo na cidade de Guarujá.

O caso foi descoberto nas investigações da Operação Lava-Jato, que desvendou uma enorme rede de corrupção na petrolífera estatal brasileira Petrobras e em outros órgãos públicos.

Sem fazer referência à situação judicial do ex-presidente brasileiro, o Papa Francisco indicou que as considerações enviadas por Lula da Silva na sua carta, de abril, sobre a situação política brasileira, foram de "grande utilidade".

O site oficial de Lula da Silva na internet recorda que em 2018 o Papa enviou ao antigo líder político brasileiro um rosário abençoado, que foi entregue pelo advogado argentino Juan Grabois, na prisão.

Exclusivos