Número de mortos em deslizamentos de terra na Califórnia sobe para 18

Balanço das vítimas mortais nos deslizamentos provocados por fortes tempestades na Califórnia, oeste dos Estados Unidos, foi ontem atualizado pelas autoridades

O xerife do condado de Santa Barbara, Bill Brown, afirmou que foi encontrado nesta sexta-feira um homem, de 87 anos, morto em sua casa pelas equipas de resgate que estão no terreno, aumentando de 17 para 18 o número de mortes confirmadas.

Muitas casas situadas em vales devastados pela recente vaga de incêndios foram destruídas por deslizamentos de terra provocados por fortes tempestades que começaram na madrugada de terça-feira.

As vítimas mortais são todas residentes em Montecito, no noroeste de Los Angeles, com idades entre os 03 e os 89 anos

Bill Brown disse ainda que a pessoa encontrada morta constava na lista de desaparecidos e que ainda existem cinco pessoas desaparecidas, com idades entre os 2 e os 53 anos.

Os deslizamentos em Montecito, a comunidade mais abastada de Santa Barbara, começaram na madrugada de terça-feira e já estavam em curso quando as autoridades de Santa Barbara começaram a enviar alertas por sms.

Nos dias anteriores, contudo, houve sucessivos alertas para o risco de deslizamento de lama em resultado das tempestades em zonas devastadas por incêndios florestais.

Ler mais

Exclusivos

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.