Ministro japonês da cibersegurança: "Nunca usei um computador"

Yoshitaka Sakurada é conhecido pelas (várias) gafes. Desta vez demonstrou não saber, por exemplo, o que é uma pen USB

O ministro de cibersegurança do Japão revelou, em plena sessão parlamentar, que nunca usou um computador. Yoshitaka Sakurada, de 68 anos, disse que não precisava de saber usar um PC e demonstrou desconhecer termos básicos da tecnologia.

Segundo o New York Times, Sakurada, que é também o responsável pelos Jogos Olímpicos de Verão 2020, que irão decorrer em Tóquio, tentou defender-se quando confrontado com o seu desconhecimento de termos informáticos.

"Administro o meu próprio negócio desde os 25 anos", disse. Mas quando é necessário usar um computador, quem o faz, admitiu, são os seus funcionários ou secretários. "Não escrevo em computador", admitiu.

Quando questionado se as usinas nucleares permitiam o uso de drives USB, uma tecnologia considerada um risco em relação à segurança, Sakurada demonstrou não saber de que se tratava.

"Não posso acreditar que uma pessoa que nunca usou um computador esteja encarregada das medidas de segurança cibernética", disse Masato Imai, da oposição.

O ministro já tinha sido criticado em relação aos Jogos Olímpicos. O jornal The Asahi Shimbun escreveu que o responsável demonstrara "uma impressionante falta de compreensão das questões básicas relativas ao evento".

Em 2016, foi obrigado a desculpar-se publicamente depois de ter dito que as chamadas "mulheres de conforto" - coreanas que foram sequestradas e forçadas a tornarem-se escravas sexuais do Exército Imperial Japonês antes e durante a Segunda Guerra Mundial - eram "prostitutas".

Ler mais

Exclusivos