Cinco jovens mortos em Dili por disparos de polícia fora de serviço

Aparentemente foi uma festa que terminou mal. Num bairro de Dili, cinco jovens morreram, vítimas de disparos de pelo menos um agente da polícia fora de serviço, depois de uma discussão no bairro de Culuhun

O caso ocorreu durante a madrugada numa festa de bairro onde residiam tanto as vítimas como os agressores, desconhecendo-se o que esteve na origem da discussão Pelo menos três dos jovens, todos com menos de 25 anos, morreram no local. Dois outros, entre eles umarapariga, morreram já no Hospital Guido Valadares.

Há ainda três outros jovens feridos no incidente, que estão a receber tratamento hospitalar.

Segundo fonte potencial, os dois agentes autores dos disparos, que estavam fora de serviço e armados na festa, "já foram detidos" os dois agentes autores dos disparos

Incidentes envolvendo agentes ou efetivos militares fora de serviço ocorrem com alguma regularidade em Timor-Leste.

Na semana passada, uma discussão numa festa, envolvendo pelo menos um polícia fora de serviço, obrigou a uma intervenção policial. Pelo menos duas pessoas ficaram feridas nessa altura.

Até ao momento não houve declarações oficiais das forças policiais ou a nível governamental, sobre este último episódio Ainda assim, o caso está a provocar fortes reações redes sociais, com apelos à intervenção da polícia, institucionalmente, para que sejam evitados situações idênticas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.