Funcionário da embaixada portuguesa em Teerão atingido a tiro

Funcionário da embaixada foi atacado, segundo a agência de notícias iraniana, por "motivos pessoais". O homem escapou ileso.

Um funcionário iraniano da embaixada portuguesa em Teerão foi alvo de um ataque armado à saída das instalações da representação diplomática."Confirmo, infelizmente, que ontem (terça-feira) ainda à luz do dia, ocorreu esse incidente", declarou à Lusa o ministro dos Negócios Estrangeiros.

De acordo com Augusto Santos Silva, o funcionário, ao sair da embaixada, a cerca de 500 metros das instalações, "foi vítima de uma emboscada"."Isto é, foi atingido provavelmente a tiro por uma pessoa que se fazia circular numa motorizada. Felizmente, o funcionário já se encontra em casa e, portanto, os ferimentos não foram graves", sublinhou o ministro.

Segundo Santos Silva, a polícia local já tomou conta da ocorrência e está a investigar o caso.

O porta-voz oficial do seu homólogo iraniano já tinha confirmado, esta manhã, a situação à agência de notícias do país, referindo que o ataque se deveu a "hostilidade pessoal" entre o autor dos disparos e o funcionário. Bahram Qasemi confirmou que o tiroteio teve lugar esta terça-feira à noite, a norte de Teerão e que, de acordo com as investigações preliminares a vítima faz parte da missão diplomática portuguesa e é de origem iraniana.

Segundo ainda as informações locais, a arma utilizada seria uma pressão de ar e o homem foi assistido no hospital, estando de "boa saúde".

(Atualizado às 12:45 com a reação do MNE)

Exclusivos