Já se sabe a razão da fuga de animais perigosos de um jardim zoológico

Autoridades locais chegaram a admitir que os cinco animais tinham saído dos 30 hectares do recinto

Os dois leões, os dois tigres, um jaguar e o urso que escaparam de um jardim zoológico de Lunebach, o que semeou o pânico naquela localidade do oeste da Alemanha, estavam escondidos da chuva diluviana.

As autoridades locais chegaram a admitir que os cinco felinos tinham saído dos 30 hectares do jardim zoológico por terem perdido o rasto dos animais, mas descobriu-se mais tarde que se esconderam nas respetivas áreas devido às chuvas fortes, que danificaram setores do parque privado.

Um urso acabou por fugir do jardim zoológico e teve de ser morto, após várias horas de grande agitação na região perto do Luxemburgo, com as autoridades de localidades vizinhas de Lunebach, na comunidade de Arzfeld, a serem aconselhadas a tomarem medidas de precaução de permanecerem em casa, de portas e janelas fechadas.

Os animais entraram em pânico por causa das chuvas e não foram vistos no momento da ronda matinal do pessoal do jardim zoológico nem sequer através de um aparelho aéreo não pilotado ('drone') que sobrevoou o parque.

A chuva caiu com intensidade e provocou a inundação da quase totalidade do jardim zoológico, noticiou a cadeia de televisão pública local SWR.

Os bombeiros, a polícia e veterinários organizaram batidas em torno de Lunebach, uma localidade de cerca de meio milhar de habitantes, situada a uma dezena de quilómetros da fronteira com o Luxemburgo e a Bélgica.

O jardim zoológico reúne mais de 60 espécies, num total de quase 400 animais, entre os quais os tigres e os leões da Sibéria que foram dados como em fuga.

Na Alemanha, há vários registos de fugas de animais de jardins zoológicos.

No ano passado, um urso foi morto em Osnabruck, enquanto em 2016 dois leões fugiram das suas áreas no jardim zoológico de Leipzig.

Um ano antes, em Duisbourg, um orangotango foi abatido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG