Ex-agente soviético também esteve reunido com Trump Jr.

Russos continuam a negar ter passado informação sobre Hillary Clinton a Trump

A controversa reunião que decorreu em junho de 2016 entre o filho de Donald Trump e a advogada russa Natalia Veselnitskaya também contou com a presença de um lobista com nacionalidade russa e norte-americana, que tem no currículo o serviço nas forças armadas soviéticas enquanto agente de contraespionagem.

Rinat Akhmetshin é cidadão dos Estados Unidos desde 2009. O homem foi descrito como um amigo de Emin Agalarov,, uma estrela pop russa que trabalha com Rob Goldstone, empresário que terá combinado o encontro. Agalarov, por sua vez, trabalhou com Donald Trump em 2013, quando este organizou um concurso Miss Universo em Moscovo.

À NBC, Veselnitskaya confirmou ter ido acompanhada à Trump Tower, mas não identificou a companhia. A advogada negou ter qualquer conexão com o Kremlin e insistiu que a reunião teve por objetivo debater sanções dos EUA contra a Rússia, não a campanha presidencial.

Segundo o New York Times, há um e-mail a provar que Donald Trump Jr. sabia do teor do encontro quando compareceu no encontro: receber material contra Hillary Clinton, a utilizar na campanha para a eleição presidencial.

À AP, o lobista Akhmetshin revelou que Veselnitskaya disse a Trump Jr. que tinha informação comprometedora sobre o financiamento ilegal dos Democratas, mas que quando o norte-americano pediu provas e a russa afirmou não ter, "pareceu perder o interesse no assunto".

Exclusivos