Enfermeira fingia que vacinava crianças, mas metia seringas no lixo

Estima-se que não tenham sido vacinadas cerca de 500 crianças

Uma enfermeira em Treviso, na Itália, fingiu que vacinou cerca de 500 crianças, entre fevereiro e junho do ano passado, quando na verdade deitava as vacinas e as seringas para o lixo. A mulher está a ser alvo de um processo disciplinar e é acusada de violação do dever profissional e das obrigações de assistência.

A enfermeira trabalhava nos serviços ambulatórios do Departamento de Prevenção de Treviso desde janeiro de 2016. Os colegas começaram a desconfiar do que se passava pois as crianças não choravam quando era esta enfermeira a administrar-lhe as injeções, segundo o jornal italiano Il Corriere.

As dúvidas foram tiradas quando os colegas encontraram seringas que não tinham sido utilizadas e cheias com o soro das vacinas no lixo.

O caso foi denunciado às autoridades policiais e foi arquivado pelo ministério público, mas continua a ser investigado pelas autoridades de saúde italianas. Entretanto, a enfermeira foi transferida para outro local, onde ainda está a trabalhar.

Os serviços de saúde de Treviso contactaram os pais das crianças que poderão não ter sido vacinadas, e outros pacientes, e vão organizar jornadas de vacinação extraordinárias nos dias 24 e 28 de abril e 2 e 6 de maio, segundo La Repubblica.

Não se conhecem as motivações para os atos da enfermeira já que ele nunca justificou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG