Delegação sul-coreana em Pyongyang para encontrar-se com Kim Jong-un

As Olimpíadas de Inverno trouxeram uma aproximação entre o Norte e o Sul depois de dois anos de intensa tensão

Uma delegação sul-coreana composta por altos responsáveis do país chegou hoje a Pyongyang para uma visita histórica durante a qual vai encontrar-se com o líder norte-coreano, Kim Jong un, foi anunciado em Seul.

A delegação, composta por importantes responsáveis sul-coreanos, os primeiros a visitar o Norte em mais de uma década, chegou ao aeroporto de Sunan, na capital norte-coreana, disse Kim Eui-kyeom, porta-voz da presidência sul-coreana.

"Foi acordado (...) que eles participariam de uma reunião e jantar com Kim Jong un", disse.

O Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, decidiu enviar a Pyongyang o diretor do Serviço Nacional de Informações (NIS), Suh Hoon, e o seu conselheiro de segurança, Chung Eui-yong, com o objetivo de continuar a promover a aproximação entre as duas Coreias e iniciar um diálogo com os Estados Unidos.

Com 30 anos de carreira em diferentes cargos do NIS, Suh foi uma figura chave na gestão das duas cimeiras intercoreanas que se realizaram em Pyongyang em 2000 e 2007.

As Olimpíadas de Inverno, que terminaram em 25 de fevereiro, trouxeram uma aproximação notável entre o Norte e o Sul depois de dois anos de intensa tensão sobre os programas nucleares e balísticos da Coreia do Norte.

As Olimpíadas em PyeongChang foram marcadas por um desfile das duas Coreias sob a bandeira da unificação.

Os Jogos deste ano ficam marcados pelos desenvolvimentos políticos, da união das duas Coreias à revelação de Seul, durante a cerimónia de encerramento, que Pyongyang está disposto a conversar com os Estados Unidos.

Na tribuna VIP do estádio olímpico, que será demolido ainda este ano, estavam representantes dos três países, com os norte-americanos representados por Ivanka Trump, filha do presidente Donald Trump.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG