Coligação na Holanda perde a maioria parlamentar

O deputado Wybren van Haga foi expulso dos liberais do primeiro-ministro Mark Rutte por ter feito obras de renovação num edifício sem a devida licença.

A coligação governamental do primeiro-ministro Mark Rutte perdeu a sua maioria de um lugar na câmara baixa do Parlamento holandês, tornando ainda mais complicado para a aliança de quatro partidos do governo avançar com o seu programa legislativo.

O deputado Wybren van Haga foi expulso do Partido Popular para a Liberdade e Democracia (VVD) de Mark Rutte no mês passado. Agora anunciou que vai permanecer no parlamento, mas como independente, reduzindo a base de apoio ao governo para 75 deputados na assembleia de 150 assentos.

Van Haga recebeu do partido liberal a mais pesada sanção na sequência de ter realizado obras num edifício sem ter requerido a devida licença, segundo o Politico.No verão o deputado também foi notícia porque foi detido por condução sob o efeito do álcool.

Numa carta enviada ao líder parlamentar do VVD, Klaas Dijkhoff, Haga disse que "em princípio não há risco para o governo". Porém, o deputado independente garantiu que vai continuar a defender os empresários e que vai tomar as suas próprias decisões.

Em março deste ano, a coligação de Rutte perdeu a sua maioria no Senado graças aos resultados obtidos pelos partidos populistas nas eleições provinciais. Na câmara alta, que tem 75 lugares, o VVD elegeu 12 senadores e em conjunto com os quatro partidos do governo não passou dos 32 lugares.

Rutte disse recentemente que o seu governo iria procurar a maior base de apoio possível para as suas políticas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG