Artista alemão passeia 99 telemóveis em carrinho de brincar para enganar Google Maps

Simon Weckert utilizou telefones para induzir o Google a alertar sobre engarrafamentos e desviar automobilistas das ruas frequentadas por ele

Um artista alemão, Simon Weckert, conseguiu induzir o Google Maps a alertar para um engarrafamento numa ponte sobre o rio Spree, que atravessa Berlim, ao passear um carrinho de brincar com 99 telemóveis em segunda mão lá dentro.

Enquanto passeava o carrinho vermelho em algumas das principais vias da capital alemã, os 99 telefones informavam a sua localização aos servidores do Google, dando ao motor de busca a impressão de um enorme engarrafamento que foi relatado nos mapas da empresa. A esta obra Simon Weckert deu o nome de Google Maps Hacks.

"Com esta atividade, é possível tornar uma rua verde [sem trânsito] numa vermelha [com muito trânsito], o que afeta o mundo físico pois sugere aos automobilistas uma nova rota para que estes evitem estarem presos no trânsito", escreveu Weckert.

"O Google Maps mudou fundamentalmente o nosso entendimento sobre o que é um mapa, como interagimos com os mapas, as suas limitações tecnológicas e a sua aparência estética. Esses mapas funcionam como redes de dispositivos que determinam o comportamento, opiniões e imagens dos seres vivos, exercendo poder e controlando o conhecimento?", questionou.

Em resposta, um porta-voz do Google mostrou-se bem-humorado. "Seja de carro, carrinho ou camelo, adoramos ver o Google Maps a ser utilizado de forma criativa, porque isso ajuda-nos a fazer com que os mapas funcionem melhor ao longo do tempo", frisou.

Este trabalho, revelado dias antes do 15.º aniversário do Google Maps, é apenas o exemplo mais recente de uma brincadeira que tira proveito da natureza da recolha de dados do Google. Em 2015, a empresa teve de desativar um recurso, o Map Maker, depois de uma série de incidentes embaraçosos de vandalismo que culminaram na criação de um parque virtual, cuja forma parecia assemelhar-se ao logótipo da empresa no Android a urinar no logótipo da Apple.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG