Alunos do Colégio Helen Keller fazem jornalismo radiofónico com o Media Lab DN 

Os estudantes do 4º ano do Colégio Helen Keller, no Restelo, participaram, durante o 1º período deste ano letivo, em duas manhãs de atividades de Literacia Mediática com o Media Lab DN.

A 30 de novembro, receberam a equipa do projeto educativo do Diário de Notícias na sua escola, e na semana seguinte, no dia 6, foram até Lisboa visitar as redações do DN e os estúdios da Rádio TSF.

A primeira manhã de atividades decorreu na Biblioteca do Colégio: os 34 jovens do 1º ciclo começaram por conversar com as monitoras do Media Lab sobre jornalismo, informação e o texto noticioso. Aquilo que poderia ter sido uma simples palestra acabou por se tornar, graças à grande curiosidade e recetividade das duas turmas, numa longa conversa em que se discutiu a evolução dos meios de comunicação social, a importância da profissão do jornalista e os desafios que o consumo de informação no digital exige, "driblando" desinformação, para estarmos bem informados.

Todos concordaram que é importante termos acesso a informação de confiança, dando a pandemia, a guerra na Ucrânia ou o estado do trânsito e a meteorologia, como exemplos práticos.

No que toca às formas de nos mantermos informados, as crianças destacaram a Internet - embora reconhecendo que esta acarreta alguns perigos e desafios. Falou-se ainda da importância da televisão - com muitos estudantes a admitirem que os pais assistem ao noticiário à hora de jantar e ao serão. A rádio é ouvida sobretudo de manhã, durante as viagens de carro até à escola.

Este foi o mote para o segundo momento da sessão Media Lab na Escola: a realização e gravação de um Noticiário Radiofónico TSF.

Primeiro, os meninos aprenderam um pouco mais sobre a estrutura do texto noticioso, nomeadamente sobre as perguntas a que o lead - o primeiro parágrafo de uma notícia - deve responder. De seguida, a equipa do Media Lab distribuiu várias notícias de atualidade - adaptadas de artigos reais publicados no site da TSF - pelos jovens radialistas. Cada par de alunos ficou com uma notícia de uma editoria diferente, para que os noticiários cobrissem o máximo de secções possíveis.

Munidos de marcadores coloridos, os meninos e meninas do 4º ano foram em busca das respostas às 4 perguntas que o lead deve responder - o quê, quem, quando e onde - para, de seguida, se prepararem para o ponto alto da manhã: ler e gravar as suas notícias para o (intimidante) microfone da rádio TSF.

Com algumas ferramentas práticas de locução para rádio apreendidas, os textos bem treinados, e as "palavras difíceis" memorizadas, cada par de crianças gravou a leitura da sua notícia, seguida de aplausos dos seus colegas de turma.

As leituras e gravações realizadas em sala de aula foram, contudo, apenas um primeiro teste.

Uma semana mais tarde, nas Torres de Lisboa, as 34 crianças, acompanhadas pelas suas professoras, voltaram a encontrar-se com a equipa do Media Lab para conhecer o Diário de Notícias e a rádio TSF onde, finalmente, levaram a cabo a gravação "oficial", nos estúdios.

Contudo, o Estúdio de gravação foi uma das muitas paragens nesta segunda manhã de atividades. Chegados às Torres, os alunos começaram por ver um vídeo sobre os 158 anos de história do Diário de Notícias, e por conversar com a formadora Media Lab - Mariana Amorim - sobre os diferentes profissionais que trabalham numa redação jornalística.

De seguida, as turmas foram recebidas por Helena Tecedeiro, chefe de redação do DN, que lhes falou sobre as dinâmicas da redação e ficaram a conhecer o processo de escrita de notícias para as páginas em papel do DN - desde o primeiro rascunho até à impressão.

Já na TSF, foi a vez de Ricardo Alexandre, diretor adjunto da rádio, lhes dar as boas-vindas e acompanhá-los numa visita guiada pela redação e diferentes estúdios da "Telefonia Sem Fios", que desde 1984 leva, diária e ininterruptamente, notícias aos portugueses.

Durante a passagem pelo Estúdio 1, onde decorria a emissão em direto, os alunos assistiram, ao vivo, ao noticiário do meio-dia, que, devido a uma notícia de última hora sobre o caso "Tempestade Perfeita", foi especialmente agitado.

Foi, contudo, no Estúdio 2 que os pequenos repórteres Media Lab DN gravaram novamente as suas notícias, naquele que foi o ponto alto da visita. Dois a dois, os estudantes voltaram a ler, desta vez num cenário mais profissional, as notícias que tinham trabalhado na semana anterior, na escola. Apesar de algum nervosismo, todos conseguiram concluir as suas leituras com sucesso e ultrapassar o desafio final com distinção.

O Media Lab DN, com mais de uma década de existência, educa para a literacia mediática em prol da democracia e de uma cidadania plena e ativa. Saiba como participar no site do projeto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG